UAI
Publicidade

Estado de Minas MADRI

Espanha tem recorde de 49.823 novos casos de covid-19 em 24 horas


21/12/2021 19:59 - atualizado 21/12/2021 20:03

A Espanha registrou nesta terça-feira (21) 49.823 contágios por covid-19 em 24 horas, seu maior número desde o início da pandemia, enquanto a variante ômicron, mais contagiosa, representa quase metade dos novos casos, informou o Ministério da Saúde.

O último recorde de casos em 24 horas na Espanha, um dos países mais afetados na primeira onda da pandemia, era de 39.000 e foi alcançado há quase um ano, em 13 de janeiro.

Hoje, a incidência chegou a 695 casos por 100.000 habitantes em 14 dias. Além disso, a ômicron representou 47% dos novos casos registrados entre 6 e 12 de dezembro.

Com cerca de 47 milhões de habitantes, a Espanha registra um total de 5.585.054 contágios desde o início da pandemia.

O governo se reunirá nesta quarta-feira com as administrações regionais, que têm competência em matéria sanitária, para avaliar medidas adicionais para fazer frente à nova onda de propagação do vírus.

A Catalunha, uma das regiões mais populosas do país, anunciou hoje que pedirá à Justiça autorização para aplicar novas restrições, entre elas o toque de recolher entre 01h00 e 06h00 da manhã e o fechamento de discotecas a partir da noite de quinta-feira.

Nas últimas semanas, algumas autoridades regionais ampliaram o uso do passaporte sanitário para acesso a locais públicos.

A Espanha é um dos países com maior taxa de vacinação da Europa, com 89,7% da população maior de 12 anos totalmente vacinada. Além disso, o país foi um dos primeiros do continente a iniciar a vacinação de crianças de 5 a 11 anos, em 15 de dezembro.

A variante ômicron foi detectada pela primeira vez em novembro na África do Sul e tem se espalhado rapidamente por ser altamente contagiosa, o que levou diversos países a endurecer as restrições sanitárias.

A ômicron é agora dominante na Dinamarca, que também registrou um recorde de casos em 24 horas nesta terça-feira, enquanto nos Estados Unidos a nova variante representou 73,2% das infecções de covid-19 registradas na semana que se encerrou em 18 de dezembro, segundo as autoridades sanitárias americanas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade