UAI
Publicidade

Estado de Minas BUENOS AIRES

Argentina registra cinco vezes mais casos de covid-19 do que há um mês


20/12/2021 20:02

Os casos detectados de covid-19 na Argentina aumentaram cinco vezes em um mês, para 5.337 positivos nesta segunda-feira (20), de acordo com o último relatório do Ministério da Saúde.

O aumento coincide com a detecção da variante ômicron do coronavírus no início de dezembro, tida como mais contagiosa que as variantes anteriores.

De acordo com o relatório oficial, nas últimas 24 horas também ocorreram 27 mortes por covid, em comparação com as 14 mortes notificadas em 20 de novembro, quando foram registradas 1.095 infecções.

O número de testes para detecção de covid também aumentou 47%, para 46.832 testes por dia.

O governo argentino pediu à população que reforce os cuidados contra a entrada da variante ômicron, cujo primeiro caso foi confirmado no dia 5 de dezembro na província de San Luis em um viajante oriundo da África do Sul e com esquema de vacinação completo.

Desde então, pelo menos mais quatro casos de ômicron foram confirmados, de acordo com um relatório oficial em meados de dezembro, sem dados atualizados sobre o progresso dessa variante.

Enquanto isso, a campanha de vacinação continua no país. Da população de 45 milhões de pessoas, 70,69% (31,812 milhões) já receberam o esquema completo de duas doses e cerca de 2 milhões de pessoas também receberam a dose de reforço.

No entanto, cerca de 6,5 milhões de pessoas receberam somente a primeira aplicação.

Segundo o Ministério da Saúde, a Argentina possui "o estoque de doses necessárias para iniciar e completar os cronogramas pendentes e vacinar todos os habitantes do território nacional com doses adicionais e de reforço".

O governo instituiu, a partir de 1º de janeiro, um passe sanitário em todo o território que obriga as pessoas a partir de 13 anos de idade a apresentar comprovantes de esquema completo de vacinação para participar de atividades em locais fechados ou eventos públicos em espaços abertos.

Algumas jurisdições estiveram à frente da decisão devido ao aumento de casos.

Na província de Buenos Aires, com quase 40% da população do país, a aprovação entrará em vigor nesta terça-feira, 21 de dezembro, conforme anunciado dias atrás pelo governador Axel Kicillof, "porque os casos aumentaram 33% na província em uma semana", explicou.

Desde o início da pandemia, a Argentina acumula 5.395.044 casos de covid-19 e 116.930 mortes, enquanto a ocupação das UTIs é de 34,9% em todo o país para todos os tipos de patologias.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade