UAI
Publicidade

Estado de Minas PARIS

Poluição do ar pode transformar e criar novas toxinas, diz estudo


15/12/2021 16:00

Partículas químicas no ar podem se transformar em novas substâncias, potencialmente tóxicas e mais resistentes, de acordo com um estudo publicado nesta quarta-feira (15).

O estudo, publicado na revista Nature, analisou amostras de 18 metrópoles, incluindo São Paulo, Bogotá, Santiago, Buenos Aires, Lagos, Nova York e Tóquio.

Os regulamentos internacionais determinam o grau de perigo dos produtos químicos com base em sua resistência, toxicidade e impacto nos seres vivos.

Mas essa observação científica até agora ignorou como essas partículas evoluem, se degradam e se tornam novos produtos.

Esta pesquisa é baseada em experimentos de laboratório e simulações de computador, que indicam como a interação com o ar pode modificar uma determinada substância.

O chefe do estudo, o canadense John Liggio, analisou com sua equipe nove tipos de produtos não inflamáveis encontrados na atmosfera.

"Tratam-se de produtos químicos que são adicionados a uma ampla variedade de materiais para retardar o início de um incêndio", disse o cientista da Environment Canada à AFP.

A combinação desses produtos e seu contato com oxidantes no ar resultou em 186 substâncias diferentes em laboratório.

Ao coletar amostras reais da atmosfera das cidades estudadas, os especialistas encontraram 19 substâncias de 5 produtos antideflagrantes. Nenhuma dessas novas substâncias tinha sido detectada até o momento.

Além disso, esses derivados podem ser até dez vezes mais tóxicos do que as substâncias originais.

"Provavelmente há milhares de produtos químicos diferentes" no ar, disse Liggio à AFP. Estudos futuros poderão analisar os produtos derivados de pneus de veículos, antioxidantes e outras substâncias.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade