UAI
Publicidade

Estado de Minas NOVA YORK

Petróleo mantém alta apesar de informe discreto sobre reservas nos EUA


08/12/2021 19:59

Os preços do petróleo ganharam terreno nesta quarta-feira (8), depois de duas sessões com forte alta, à medida que se dissipa o temor sobre a variante ômicron do coronavírus e apesar de um informe discreto sobre as reservas nos Estados Unidos.

O barril de Brent do Mar do Norte para entrega em fevereiro subiu 0,50% em Londres, a 75,82 dólares.

Em Nova York, o barril do West Texas Intermediate (WTI) para entrega em janeiro subiu 0,43%, a 72,36 dólares.

O petróleo iniciou o dia em alta, em um mercado mais aliviado com as notícias sobre a nova variante. Dados preliminares sugerem que os sintomas são menos graves do que os da delta, segundo a Organização Mundial da Saúde.

Além disso, os laboratórios Pfizer e BioNTech asseguraram que sua vacina contra a covid-19 é "eficaz" contra a ômicron para os indivíduos que receberam três doses do imunizante.

O mercado também acompanhou o relatório de reservas comerciais nos Estados Unidos, ao qual "não soube como reagir", segundo Edward Moya, analista da Oanda.

As reservas comerciais de petróleo nos Estados Unidos caíram sutilmente na semana passada, segundo dados publicados nesta quarta-feira pela Agência de Informação sobre Energia (EIA) dos Estados Unidos.

A queda foi menor do que o esperado pelo mercado.

Na semana encerrada em 3 de dezembro, as reservas de petróleo diminuíram em 200.000 barris, situando-se em 432,9 milhões de barris, quando os analistas esperavam uma redução de 1,521 milhão.

Embora pudesse ter sustentado os preços, o efeito do relatório foi atenuado pela queda sensível das reservas estratégicas de petróleo cru (1,7 mb) e pela queda, também bastante acentuada, do consumo de combustíveis nos Estados Unidos.

No conjunto, "é um informe bastante ruim para os preços", resumiu John Kilduff, da Again Capital, ressaltando a queda da demanda de alguns produtos.

A queda acentuada do dólar após o relatório permitiu o fechamento em alta, segundo Matt Smith, encarregado de análise petroleira da Kpler.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade