UAI
Publicidade

Estado de Minas HAIA

Novas vítimas de Srebrenica são identificadas em vala comum


08/12/2021 20:01

Corpos de vítimas relacionadas ao genocídio de Srebrenica, ocorrido em julho de 1995, foram descobertos em uma vala comum perto da cidade de Kalinovik, no sul da Bósnia e Herzegovina, anunciou nesta quarta-feira (8) a Comissão Internacional de Pessoas Desaparecidas (ICMP, na sigla em inglês).

"De todas as covas do genocídio [...] encontradas até agora", a descoberta perto de Kalinovik, a cerca de 200 km de Srebrenica, é "a mais distante até agora", assinalou Matthew Holliday, chefe do programa dos Bálcãs ocidentais da ICMP, que tem ajudado as autoridades de Bósnia e Herzegovina a identificar os restos humanos exumados.

O lugar fica a alguns quilômetros do povoado de Godinjska Bara, perto de Trnovo, onde os paramilitares da unidade "Escorpiões" executaram seis prisioneiros bósnios de Srebrenica em julho de 1995, segundo Holliday.

O massacre foi filmado e as imagens foram difundidas no processo contra os antigos líderes sérvios perante a Justiça internacional.

Os perfis genéticos obtidos a partir de amostras extraídas de restos humanos descobertos em maio na região de Kalinovik foram comparados com as amostras de referência fornecidas pela ICMP, pertencentes aos familiares dos desaparecidos, que foram vistos pela última vez em Srebrenica em julho de 1995.

Com base nessa análise, foram estabelecidas dez concordâncias de DNA em diferentes pessoas. Agora, as autoridades de Bósnia e Herzegovina vão determinar as causas e a forma em que ocorreram as mortes.

"As vítimas do massacre de Srebrenica, no qual 8.000 homens e adolescentes bósnios [muçulmanos] foram assassinados pelas forças sérvias da Bósnia, foram encontradas em mais de 90 valas comuns", disse em junho à AFP Almasa Salihovic, porta-voz do Memorial de Srebrenica.

"Cada vez fica mais difícil encontrar essas valas comuns. Continuamos buscando milhares de pessoas" mortas no massacre, acrescentou.

Os ex-líderes políticos e militares dos sérvios da Bósnia, Radovan Karadzic e Ratko Mladic, foram condenados pela Justiça internacional à prisão perpétua, principalmente pelo massacre de Srebrenica.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade