UAI
Publicidade

Estado de Minas BOGOTÁ

Governo da Colômbia anuncia apreensão de 10 toneladas de cocaína do ELN


23/11/2021 19:04

As autoridades colombianas anunciaram nesta terça-feira (23) a apreensão de dez toneladas de cocaína que, segundo o governo, guerrilheiros do ELN haviam escondido em dois laboratórios próximos à fronteira sul com o Equador.

Em uma operação conjunta, militares, polícia e força aérea conseguiram a mais importante "apreensão de coca" do ano, disse o ministro da Defesa, Diego Molano, em comunicado à imprensa.

Segundo o relatório oficial, a droga estava em dois laboratórios do Exército de Libertação Nacional (ELN) em uma aldeia do município de Samaniego, no departamento (estado) de Nariño.

"Dez toneladas, isso significa mais de 300 milhões de dólares que poderiam ter sido recebidos pelo ELN, um grupo armado organizado que era responsável por esses dois laboratórios", disse Molano.

Por sua vez, a Procuradoria esclareceu que o alcaloide se encontra em processo de armazenamento para embarque à América Central, uma das rotas mais utilizadas para o tráfico ilegal para os Estados Unidos, principal consumidor mundial da cocaína colombiana.

Em um comunicado, acrescentou que os complexos de cultivo de coca pertenceriam à "empresa Jaime 'Toño' Obando do ELN".

Após meio século de guerra contra as drogas com financiamento e assistência dos Estados Unidos, a Colômbia continua sendo o maior produtor mundial de cocaína.

Em 2020, o plantio da safra da qual é extraída a droga ocupava 143 mil hectares, e a produção de cloridrato de cocaína chegava a cerca de 1.228 toneladas.

O ELN é reconhecido como a última guerrilha na Colômbia após o desarmamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que negociaram sua desmobilização em um acordo de paz com o governo que esta semana comemora cinco anos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade