UAI
Publicidade

Estado de Minas BRASÍLIA

CPI recomenda indiciamento de Bolsonaro por 10 crimes durante a pandemia


20/10/2021 11:30 - atualizado 20/10/2021 11:38

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado recomendou o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro por 10 crimes durante a gestão da pandemia, entre eles "crimes contra a humanidade" e favorecer uma "epidemia", segundo o relatório final publicado pela imprensa pouco antes de sua leitura.

Após seis meses de sessões, o relator da CPI, senador Renan Calheiros, concluiu que o governo federal expôs "deliberadamente a população ao risco concreto de infecção em massa", o que o levou a pedir o indiciamento de Bolsonaro e outras 67 pessoas, incluindo vários ministros e ex-ministros e três de seus filhos.

Além de "atraso deliberado" na compra de vacinas, "se comprovou a existência de um gabinete paralelo, a intenção de imunizar a população por meio do contágio natural, se deu prioridade a um tratamento precoce sem base científica e foram desestimuladas as medidas não farmacológicas", como uso de máscara e distanciamento, afirma o relatório.

A CPI não tem poder de fazer denúncias formais, mas seu relatório será enviado a diferentes órgão que podem prosseguir com as investigações e apresentar acusações, como a Procuradoria Geral, o Tribunal de Contas da União ou um tribunal internacional.

O resumo do relatório será lido nesta quarta-feira e votado pelos 11 integrantes na próxima semana.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade