UAI
Publicidade

Estado de Minas MONTPELLIER

França devolverá ao Benin 26 obras de arte roubadas no século XIX


08/10/2021 09:47

A França devolverá no final de outubro ao Benin 26 obras de arte saqueadas do palácio de Abomey no século XIX, como prometeu em 2018, anunciou nesta sexta-feira (8) o presidente francês Emmanuel Macron.

"No final de outubro, devolveremos 26 tesouros ao Benin" em uma cerimônia na presença do presidente beninês Patrice Talon, disse Macron, que promoveu ações similares com a Costa do Marfim.

Suas declarações foram feitas durante uma cúpula em Montpellier (sul) sobre a relação entre França e África com membros da sociedade civil e para a qual nenhum líder africano foi convidado.

Em novembro de 2018, a França prometeu devolver 26 obras de arte procedentes do "Tesouro de Béhanzin", roubado do palácio de Abomey em 1892 durante as guerras coloniais.

A decisão de devolver as obras, conservadas no museu Quai Branly, se baseou em um relatório de Bénédicte Savoy, do Colégio da França, e de Felwine Sarr, da universidade Saint-Louis do Senegal.

"Serão o orgulho de Benin", disse Macron em um tuíte, defendendo que isso permite que a juventude africana possa acessar "sua cultura". "Essas restituições serão também o orgulho da França", acrescentou.

A política de devolução de obras roubadas da África é um dos símbolos da "nova relação" que o chefe de Estado francês busca manter com o continente africano, em um contexto difícil.

A influência desta ex-potência colonial na África enfrenta uma concorrência maior, especialmente com a Rússia, e Paris se encontra em plena crise com duas de suas antigas colônias: Mali e Argélia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade