UAI
Publicidade

Estado de Minas LA PAZ

Conflito entre 'cocaleros' na Bolívia deixou 67 feridos e quase 70 detidos


07/10/2021 21:13

Um conflito de quase duas semanas entre produtores de coca da Bolívia pelo controle de um mercado de comercialização da planta, deixou 38 civis e 29 policiais feridos e quase 70 detidos, segundo balanço da Defensoria Pública (DP).

De acordo com os dados enviados à AFP nesta quinta-feira (7), os incidentes começaram em 20 de setembro.

O conflito ocorreu em torno do controle do mercado da Associação dos Produtores de Coca (Adepcoca), na região de Villa Fátima, ao norte da cidade de La Paz, ponto de partida para os vales subandinos de Yungas, onde desde os tempos pré-incaicos se colhe a planta.

A DP informou que o conflito deixou "38 civis feridos, 29 policiais feridos, 59 pessoas detidas e 10 pessoas presas". Os detidos foram liberados e apenas os presos permanecem em cadeias policiais, aguardando julgamento por violência nas ruas.

O órgão estatal também especificou que dois jornalistas estavam entre os civis feridos.

O Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos havia dito durante os incidentes que "o uso excessivo e desproporcional da força mina a confiança nas instituições e constitui uma violação dos direitos que deve ser investigada e punida para que não se repita". Acrescentou ainda que "as vítimas têm direito a reparações".

A violência nas ruas terminou na última segunda-feira, quando um grupo de 'cocaleros' opositor ao governo assumiu o controle de Adepcoca e expulsou os governistas.

Uma liderança transitória do mercado agora tem a missão de organizar eleições entre cerca de 40 mil membros afiliados ao sindicato dos produtores de coca, para nomear novos dirigentes dentro de 30 dias.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade