UAI
Publicidade

Estado de Minas BERLIM

Cantor com Estrela de Davi acusa hotel alemão de discriminação


06/10/2021 14:09

Um músico denunciou ter sido expulso de um hotel em Leipzig, no leste da Alemanha, por usar uma Estrela de Davi, fato que causou comoção na comunidade judaica e a abertura de uma investigação nesta quarta-feira (6).

O cantor e guitarrista Gil Ofarim, que mora na Alemanha, compartilhou um vídeo no Instagram na terça-feira em que aparece em frente ao hotel Westin de Leipzig e afirma que um funcionário do estabelecimento havia pedido a ele para retirar a Estrela de Davi que tinha pendurada no pescoço para poder se registrar.

De acordo com a Promotoria de Leipzig, contactada nesta quarta pela AFP, outra pessoa fez uma denúncia por incitação ao ódio, embora o cantor ainda não tenha decidido se denunciará os fatos.

O funcionário do hotel, acusado pelo cantor, também apresentou queixa por difamação e ameaças, informou a Promotoria, que investigará todas as denúncias.

O hotel Westin, que disse levar o caso "muito a sério", informou a suspensão, enquanto as investigações durarem, de dois trabalhadores supostamente envolvidos no incidente, de acordo com um porta-voz do grupo hoteleiro Marriott International entrevistado pela AFP.

Gil Ofarim, de 39 anos, conhecido na Alemanha por ter sido o vencedor de reality show, disse em entrevista à Bild TV que o incidente foi "a gota d'água", e que ele já havia sido vítima de "xenofobia e racismo".

O presidente do Conselho Central dos Judeus da Alemanha, Josef Schuster, descreveu como "horrível" este "ato hostil de caráter antissemita", enquanto o comissário para o antissemitismo do governo, Felix Klein, disse estar "consternado".

Até mesmo uma manifestação espontânea ocorreu na terça à noite em frente ao hotel

MARRIOTT INTERNATIONAL


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade