UAI
Publicidade

Estado de Minas NOVA YORK

Nata cultural de Nova York pedirá libertação de escritores iranianos


05/10/2021 18:46

Jodie Foster, Awkwafina, Lin-Manuel Miranda, Wole Soyinka. A Nova York das artes e das letras pedirá nesta terça-feira a libertação de três escritores iranianos, durante a cerimônia de gala da organização de defesa da literatura e dos direitos humanos Pen America.

A noite de gala da Pen America, a primeira em 18 meses de pandemia em Nova York, é dedicada a "Baktash Abtin, Keyvan Bajan e Reza Khandan Mahabadi, três escritores presos por autoridades iranianas por seus escritos, sua defesa da liberdade de expressão e sua oposição pacífica à censura do Estado", segundo a organização.

"O poeta e cineasta Abtin, o romancista e jornalista Bajan e o escritor e crítico literário Khandan Mahabadi" foram condenados em maio de 2019 a seis anos de prisão, "após acusações falsas sobre a segurança nacional", lembrou o grupo em comunicado. Presos desde setembro de 2020 no Irã, Abtin e Khandan Mahabadi contraíram o novo coronavírus, segundo a Pen America.

A diretora geral da organização, Suzanne Nossel, atacou em comunicado o "governo iraniano, que tem como alvos três monstros sagrados do meio literário iraniano, cuja única arma é o intelecto, expondo, assim, a falência moral de um regime com tanto medo de sua própria sobrevivência que tenta erradicar qualquer pensamento independente".

A noite de gala da Pen America acontecerá no Museu de História Natural, com a participação de 800 convidados e astros da literatura, do cinema e da música, como a atriz Jodie Foster, a rapper e atriz americana de origem chinesa Awkwafina, o ganhador nigeriano do Nobel de Literatura Wole Soyinka e o compositor de origem porto-riquenha Lin-Manuel Miranda.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade