UAI
Publicidade

Estado de Minas NAIRÓBI

Ao menos 2,4 milhões de pessoas ameaçadas de fome no Quênia


01/10/2021 10:58

Ao menos 2,4 milhões de pessoas correm o risco de insegurança alimentar grave até novembro devido à seca no norte e leste do Quênia, informou o Programa Mundial de Alimentos (PMA).

Esta projeção é quase três vezes maior que os dados do ano passado para a mesma época, quando 852.000 pessoas sofreram insegurança alimentar severa entre outubro e novembro, afirma o PMA em um comunicado no qual pede a mobilização urgente de fundos.

O presidente queniano, Uhuru Kenyatta, declarou em 8 de setembro estado de catástrofe natural devido à seca, que já deixou pelo menos 2,1 milhões de pessoas com fome, segundo a Autoridade Nacional de Gestão da Seca (NDMA).

"O número deve aumentar a 2,4 milhões de pessoas até novembro de 2021", afirmou o PMA nesta sexta-feira (1).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade