UAI
Publicidade

Estado de Minas BANGCOC

Inundações na Tailândia deixam 6 mortos e milhares de casas alagadas


28/09/2021 09:55

As autoridades tailandesas lutavam nesta terça-feira (28) para proteger partes de Bangcoc de uma inundação que deixou seis mortos e 70.000 casas inundadas no norte e no centro do país.

A tempestade tropical Dianmu causou inundações em 30 províncias do país, especialmente no centro, informou o Departamento de Prevenção e Mitigação de Desastres da Tailândia.

O nível do rio Chao Phraya, que atravessa Bangcoc, subiu lentamente, à medida que as autoridades liberavam água das represas localizadas rio acima.

Nesta terça, o Exército ergueu barreiras e colocou sacos de areia para proteger bairros e ruínas arqueológicas na antiga capital real de Autthaya, a 60 km ao norte de Bangcoc.

As autoridades querem evitar que se repita o trágico quadro de 2011, quando as águas inundaram um quinto da capital, matando cerca de 500 pessoas. Foram as piores enchentes pelas monções em décadas.

A administração metropolitana de Bangcoc disse que está monitorando o nível do Chao Phraya e preparou bombas d'água e sacos de areia, se necessário.

"Alertaremos as pessoas, se houver sinais de aumento no nível da água e se houver risco de inundações relâmpago", garantiu o prefeito de Bangcoc, Aswin Kwanmuang.

Funcionários da prefeitura começaram a empilhar sacos de areia em frente a bancos e lojas perto de um canal no bairro residencial e comercial de Thonglor.

Conhecida como a "Veneza do Oriente", a capital tailandesa foi construída sobre um antigo pântano e está 1,5 metro acima do nível do mar.

No passado, as áreas agrícolas absorviam a água das inundações. Com a expansão da cidade, porém, muitas destas áreas foram urbanizadas.

No fim de semana, equipes de socorristas fizeram resgates espetaculares, retirando pessoas isoladas em telhados em algumas partes da província de Chaiyaphum (nordeste).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade