UAI
Publicidade

Estado de Minas MOGADÍSCIO

Presidente da Somália 'retira os poderes executivos' do primeiro-ministro


16/09/2021 21:18 - atualizado 16/09/2021 21:44

O presidente da Somália, Mohamed Abdullahi Mohamed, retirou nesta quinta-feira (16) os "poderes executivos" do primeiro-ministro Mohamed Hussein Roble, em um novo episódio de tensão entre ambos.

"O primeiro-ministro violou a Constituição de transição, portanto seus poderes executivos serão retirados (...), incluindo seus poderes para destituir nomear dirigentes até que sejam realizadas as eleições", disse um comunicado do escritório do presidente, mais conhecido pelo seu apelido Farmajo.

Roble respondeu à noite que obedecia "unicamente decisões de acordo com a constituição" e que, consequentemente, "a declaração ilegal do presidente (...) não será aceita".

Os dois homens, que mantêm uma relação tensa há vários meses, se enfrentaram abertamente em duas ocasiões nos últimos dez dias pelas demissões e nomeações em cargos cruciais do aparelho de segurança.

Presidente desde 2017, o mandato de Farmajo acabou em 8 de fevereiro, sem conseguir chegar a um acordo com os líderes regionais para a organização de eleições, desencadeando uma grave crise constitucional.

O anúncio em mediados de abril de que seu mandato se prorrogaria por dois anos provocou confrontos em Mogadiscio, revivendo as lembranças das décadas de guerra civil que assolaram o país depois de 1991.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade