UAI
Publicidade

Estado de Minas FUJAIRAH

Petroleiro atacado no Golfo atraca em porto dos Emirados


03/08/2021 10:06

O petroleiro atacado no Golfo, operado por uma empresa de um bilionário israelense, lançou a âncora em Fujairah, nos Emirados Árabes Unidos, observou um repórter da AFP.

O Ocidente acusou o Irã pelo ataque no qual morreram dois tripulantes, o que as autoridades de Teerã negam.

O "Mercer Street" chegou às 02h47 (19h47 de segunda-feira, no horário de Brasília) na área de ancoragem em alto mar de Fujairah, um dos sete integrantes da federação dos Emirados Árabes Unidos, informou o site especializado MarineTraffic.

Um repórter da AFP viu o navio à distância, apesar da névoa.

O governo dos Emirados não reagiu oficialmente e as autoridades portuárias não quiseram dar nenhuma informação a respeito.

Na segunda-feira, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, prometeu uma "resposta coletiva" contra o Irã, acusando Teerã de "continuar agindo e forma terrivelmente irresponsável" com atos classificados como "ameaça direta à liberdade de navegação".

O ataque, que não foi reivindicado, deixou dois mortos, um britânico empregado pela empresa de segurança Ambrey e um membro da tripulação romeno, segundo a empresa que opera o navio, Zodiac Maritime.

O Irã alertou na segunda-feira que tomaria represálias contra qualquer "aventura" após as ameaças de Israel e Estados Unidos.

Nos últimos anos, o Golfo foi palco de vários ataques a navios atribuídos ao Irã, acusado de ameaçar a liberdade de navegação.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade