Publicidade

Estado de Minas CIDADE DO MÉXICO

México somou 201.163 mortos por Covid em 2020, 35% a mais do que o divulgado


29/07/2021 19:25

O México registrou 201.163 mortos pela Covid-19 em 2020, cifra 35% superior à divulgada inicialmente pelo governo, anunciou nesta quinta-feira o Instituto de Estatísticas (Inegi).

"Com cifras preliminares baseadas em registros administrativos, foram registrados no país 201.163 óbitos por Covid em 2020, cifra superior às 148.629 mortes confirmadas pela Secretaria de Saúde, destacou no Twitter Julio Santaella, presidente do Inegi.

Até ontem, o governo havia reportado no total 2.790.874 casos confirmados da doença e 239.616 mortos no país, de 126 milhões de habitantes. O México é a quarta nação com mais mortes em termos absolutos causadas pela pandemia, embora seu índice de mortalidade a cada 100 mil pessoas seja o 21°, segundo estatísticas da AFP com base em relatórios oficiais.

O Inegi detalhou que a doença se tornou a segunda principal causa de mortes no México em 2020, atrás das doenças cardíacas. No caso dos homens, o novo coronavírus foi a principal causa.

A instituição, que irá divulgar o número definitivo de mortos em outubro, obtém os dados dos registros que compõem as certidões de óbito do registro civil e os serviços de medicina legal, bem como dos cadernos de estatística das agências do Ministério Público. A diferença entre os números aconteceu porque as autoridades de saúde obtêm as informações sobre os óbitos em hospitais, enquanto o Inegi também contabiliza as certidões de óbitos ocorridos em outros locais.

Em janeiro, quando foi divulgado o número de mortes confirmadas entre janeiro e agosto de 2020, o instituto informou que muitas pessoas não morriam em hospitais, e sim em casa, o que poderia explicar a diferença. O Inegi informou que a comparação entre seus números e os das autoridades sanitárias continua.

O instituto também indicou que as áreas com maiores taxas de mortalidade a cada 100.000 habitantes são a Cidade do México e o vizinho estado do México, juntamente com os estados Baja California e Sonora. Ele acrescentou que a população com mais de 65 anos foi a mais afetada pela doença em 2020.

O México vive atualmente uma terceira onda de infecções por coronavírus, que afeta principalmente a população mais jovem e que não foi vacinada, embora os indicadores de mortes e hospitalizações estejam longe dos piores picos da pandemia. Esta semana, a campanha de imunização foi estendida às pessoas de 18 a 29 anos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade