Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

EUA: senadores correm para avançar negociações de plano na véspera de prazo


20/07/2021 22:21

O Senado dos Estados Unidos correu hoje para avançar grande parte da agenda econômica, com legisladores se preparando para uma votação sobre um plano de infraestrutura de US$ 1 trilhão, que ainda está em formação enquanto as negociações bipartidárias se arrastam. O líder da maioria democrata no Senado, Chuck Schumer, definiu para quarta-feira, 21, uma votação para começar a consideração do projeto de infraestrutura, uma medida que os republicanos disseram que se oporiam se não houvesse mais detalhes sobre seu conteúdo e como seria pago.

Schumer também está pressionando para que todos os 50 senadores democratas concordem amanhã com um esboço de US$ 3,5 trilhões para um amplo pacote antipobreza e clima, e que o partido está buscando paralelamente às negociações bipartidárias de infraestrutura. Os democratas no Comitê de Orçamento e Schumer anunciaram um acordo sobre a estrutura do orçamento na semana passada.

Enquanto os democratas planejam aprovar o plano de US$ 3,5 trilhões por meio de um processo orçamentário que exige maioria simples no Senado, eles precisarão do apoio de pelo menos dez republicanos para atingir os 60 votos e avançar no acordo de infraestrutura separado. Vários republicanos envolvidos nas negociações de infraestrutura disseram que votariam contra a moção processual na quarta-feira, sem um acordo completo sobre infraestrutura.

"Temos um bom senso de onde nossos membros estão. Eles não conseguirão 60", disse o republicano John Thune sobre a votação de quarta-feira. "Nossos membros estão comprometidos em realmente ter um projeto de lei, pontuações e todo esse tipo de coisa antes de votarem para aprovar um projeto", afirmou o senador.

Schumer afirmou que a votação da quarta-feira foi uma forma de iniciar o processo para considerar a legislação enquanto permite que as negociações continuem. "Não é um prazo final para o texto legislativo. Não é uma manobra cínica. Não é uma tentativa de travar ninguém", disse ele. O senador se recusou a falar hoje o que deve ocorrer caso o processo falhe.

Enquanto isso, Joe Manchin, um dos senadores democratas mais próximos à oposição, não se comprometeu publicamente a apoiar a resolução do orçamento. "Ainda estamos trabalhando nisso", disse ele na terça-feira. Com a atual formação empatada do Senado, a perda de um voto pode inviabilizar a legislação democrata.

Fonte: Dow Jones Newswires


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade