Publicidade

Estado de Minas LOS ANGELES

Oeste dos Estados Unidos arde em chamas; empresa elétrica da Califórnia no foco


19/07/2021 20:41 - atualizado 19/07/2021 20:43

Os incêndios continuavam a avançar nesta segunda-feira pelo oeste dos Estados Unidos, enquanto uma empresa de energia da Califórnia responsabilizada pelo incêndio mais mortal já ocorrido no estado foi acusada pelo início de alguns focos.

A temporada acaba de começar e 80 grandes incêndios já ocorreram nos Estados Unidos, consumindo mais de 4.700 km² de vegetação.

Os bombeiros estão particularmente preocupados com o avanço do incêndio Tamarack, que ganhou um impulso repentino ao sul de Lake Tahoe, entre Califórnia e Nevada.

Autoridades ordenaram que os residentes de vários centros povoados deixem a área, enquanto parte da Pacific Crest Trail, uma das trilhas mais populares dos Estados Unidos, teve que ser fechada.

Pelo nono dia consecutivo, cerca de 2 mil bombeiros trabalhavam no Oregon para tentar conter o Bootleg Fire, incêndio que já é maior do que a cidade de Los Angeles, disse Joe Hessel, encarregado da gestão dos focos na região.

"Esse incêndio é uma verdadeira praga e estamos nos preparando para um combate intenso" nos próximos dias, anunciou.

A previsão de tempestades elétricas, com o clima ainda muito quente, seco e com ventos, deve dificultar ainda mais a tarefa.

Muito perto da Califórnia, o Bootleg Fire também ameaça a rede elétrica do estado e autoridades querem evitar a todo custo que milhões de pessoas fiquem às escuras, como aconteceu em anos anteriores, quando a tensão da rede era muito baixa. Principalmente porque a Pacific Gas and Electric (PG&E;), grande fornecedora de energia da Califórnia, é acusada de estar na origem do grande Dixie Fire no estado, segundo uma investigação preliminar.

A PG&E; foi declarada culpada por ter causado em 2018 o Camp Fire, o incêndio mais mortal na história recente da Califórnia, devido a linhas defeituosas muito perto de onde o Dixie Fire causa estragos.

Com sede em San Francisco, a PG&E; foi acusada durante anos de priorizar o lucro dos acionistas antes da segurança pública, com instalações obsoletas e falhas reiteradas para manter suas linhas de transmissão.

A PG&E; "está cooperando com a investigação do corpo de bombeiros da Califórnia" sobre o incêndio Dixie, declarou a empresa à AFP.

No Canadá, a província ocidental de British Columbia, continua relatando cerca de 300 incêndios florestais em seu território.

Mais de 2.500 residências foram objeto de ordem de evacuação nesta segunda-feira, enquanto outras 15.500 estão em alerta de evacuação, sem obrigação no momento.

A província registrou mais 13 incêndios nas últimas 48 horas.

PG&E;


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade