Publicidade

Estado de Minas BRUXELAS

Bélgica inicia repatriação de dez crianças e seis mães de campos na Síria


16/07/2021 14:52

Dez crianças belgas, filhas de ex-combatentes extremistas islâmicos, e seis mães foram resgatadas de um campo de prisioneiros na Síria e iniciaram seu retorno à Bélgica, informou uma fonte próxima ao caso à AFP nesta sexta-feira (16).

Esta é a maior repatriação desse tipo desde a derrota militar do grupo radical Estado Islâmico em 2019, e corresponde à decisão do governo belga de garantir o retorno de crianças menores de 12 anos.

Em março deste ano, o primeiro-ministro belga Alexander De Croo prometeu "fazer todo o possível" para repatriar crianças menores de 12 anos dos campos de detenção para famílias extremistas na Síria.

Na ocasião, ele destacou a necessidade de levar em consideração o bem-estar das crianças, visto que a situação humanitária e de segurança se deteriorou notavelmente nos campos no nordeste da Síria gerenciados por forças curdas.

Mas também é uma questão de "segurança" para a Bélgica, informou De Croo na época.

A OCAM, organização belga encarregada de analisar a ameaça terrorista, determinou que as crianças e mães deixadas nesses campos precisam de "monitoramento permanente", mais fácil de ser garantido em solo belga.

A previsão é que, ao chegarem à Bélgica, as seis mães sejam presas e levadas à justiça, enquanto as crianças serão atendidas pelos serviços de proteção ao menor após um exame médico, segundo o jornal belga Le Soir na quinta-feira.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade