Publicidade

Estado de Minas WASHINGTON

Polícia de Las Vegas é processada por família de homem negro morto em 2019


15/07/2021 21:39

A família de um homem negro que morreu em 2019 em Las Vegas em circunstâncias semelhantes às de George Floyd entrou nesta quinta-feira com uma queixa e um processo contra a cidade americana e os quatro policiais envolvidos, anunciaram seus advogados.

Parentes de Byron Williams, 50, consideram que o uso da força não era necessário no incidente, e que os agentes cometeram uma agressão e atos de negligência que levaram à morte da vítima. Por isso, reivindicam uma indenização, cujo valor não foi citado.

Em 5 de setembro de 2019, por volta das 5h50, horário local, um policial quis revistar Byron Williams, que andava de bicicleta sem a iluminação exigida por lei. Detido minutos depois, ele foi imobilizado no chão, de bruços, enquanto policiais que chegaram como reforço bloquearam sua cabeça e seus ombros e costas, de acordo com imagens das câmeras dos agentes divulgadas pela polícia local.

Durante sua prisão, Williams disse repetidamente que não conseguia respirar, até perder a consciência. Levado para um hospital local, ele morreu uma hora depois, de acordo com a denúncia.

"Byron Williams estava desarmado e não havia feito nada de errado quando a polícia decidiu prendê-lo e, literalmente, tirar sua vida", declarou Ben Crump, famoso advogado da família de George Floyd e de outros negros vítimas da polícia.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade