Publicidade

Estado de Minas PEQUIM

Vento seria a causa das oscilações de arranha-céu na China, segundo especialistas


15/07/2021 10:39

As oscilações de um arranha-céu no sul da China, fechado em maio, foram causadas pelo vento, concluíram os especialistas nesta quinta-feira (15), afirmando que o edifício não apresenta nenhum risco de desabamento.

Com quase 300 metros de altura, o SEG Plaza é um dos edifícios emblemáticos do distrito de negócios de Shenzhen, a enorme metrópole que se encontra em frente a Hong Kong.

Em maio, a torre de 78 andares començou a oscilar quando não havia ocorrido nenhum terremoto na cidade.

O prédio teve que ser fechado preventivamente durante a investigação.

Os inspetores chegaram à conclusão de que as oscilações foram causadas por "tremores" relacionados ao vento e ao envelhecimento do mastro no topo do edifício.

"A estrutura principal da torre SEG Plaza é segura", disseram em um relatório publicado nesta quinta. "A retirada do mastro pode resolver o problema dos tremores perceptíveis no prédio".

Segundo o laudo pericial, o SEG Plaza vibrou 21 vezes entre 18 e 20 de maio. As imagens publicadas nas redes sociais mostravam várias centenas de pedestres que fugiam do perímetro do edifício. Os comerciantes da torre foram obrigados a fechar nos dias seguintes.

Segundo um estudo publicado em abril na revista de engenharia Shock and Vibration, fortes oscilações devido ao vento ou aos terremotos "podem provocar rachaduras e até mesmo o desabamento" de edifícios de grande altura.

O SEG Plaza é o 18º maior arranha-céu de Shenzhen. Cinco dos edifícios mais altos do mundo estão na China, incluindo a Torre de Xangai, que tem 128 andares e 632 metros na capital econômica chinesa.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade