Publicidade

Estado de Minas KATMANDU

Suprema Corte do Nepal destitui o primeiro-ministro e restabelece o Parlamento


12/07/2021 13:14

A Suprema Corte do Nepal destituiu o primeiro-ministro de suas funções nesta segunda-feira (12) e restabeleceu o Parlamento que foi dissolvido duas vezes em menos de um ano, a última em maio, ampliando a incerteza política no país.

"O Parlamento dissolvido será restabelecido", segundo a sentença da Suprema Corte.

Em dezembro, o primeiro-ministro comunista, Khadga Prasad Sharma Oli, de 69 anos, dissolveu o Parlamento pela primeira vez, depois de acusar membros do Partido comunista, ao qual pertence, de não cooperar.

A Suprema Corte restabeleceu a instituição em fevereiro ao considerar inconstitucional a iniciativa de Sharma Oli.

A presidente do Nepal, Bidhya Devi Bhandari, dissolveu o Parlamento em maio após um novo fracasso das negociações políticas, ao constatar que nem o primeiro-ministro nem o líder da oposição Sher Bahadur Deuba, à frente do Congresso (centro-direita), tinham maioria para formar um novo governo.

Oli fracassou depois em sua tentativa de conquistar a confiança da câmara baixa do Parlamento, mas foi nomeado novamente primeiro-ministro pelo fracasso da oposição para constituir uma maioria no Parlamento.

Esta instância considera agora que o principal chefe da oposição, Bahadur Deuba, deve substituir Sharma Oli em seu cargo antes de terça-feira à noite, já que "reivindicou" ter uma maioria para ser primeiro-ministro.

Deuba tem um mês para conseguir o voto de confiança da câmara baixa e permanecer no cargo. Até o momento, afirma contar com o apoio de 149 dos 275 membros da câmara.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade