Publicidade

Estado de Minas MIAMI

Sobe para 79 o número de mortos em desabamento na Flórida e gato aparece vivo


09/07/2021 20:53

O número de mortos no desabamento de um prédio de apartamentos em Surfside, ao norte de Miami, subiu para 79 com a recuperação de mais um corpo nos escombros, disseram nesta sexta-feira (9) as autoridades locais, que comemoraram a aparição de um gato pertencente a moradores do imóvel.

"Binx, um gato que vivia no nono andar do Champlain Towers South, foi recentemente encontrado perto do local e há algumas horas se reuniu com sua família", disse Danielle Levine Cava, prefeita do condado de Miami-Dade, que faz parte da Flórida.

"Fico feliz que este pequeno milagre possa trazer alguma luz (...) em meio a esta terrível tragédia", acrescentou ela em entrevista coletiva.

Dos 79 mortos confirmados, 53 foram identificados, enquanto 62 pessoas que poderiam estar no prédio na noite em que desabou ainda estão desaparecidas, segundo a prefeita.

Levine Cava destacou que seguem sendo verificados relatos de parentes e amigos de potenciais vítimas, além da revisão de informações dos correios, emissores de carteiras de habilitação e registros do edifício, a fim de determinar com certeza quem se encontrava no bloco de 55 apartamentos quando ele desabou.

Pelo menos quatro argentinos, quatro paraguaios, um chileno, um uruguaio, um venezuelano e uma uruguaia-venezuelana morreram no colapso.

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, viajou a Miami nesta sexta-feira após a identificação entre os mortos de sua cunhada, Sophia López Moreira, o marido dela, Luis Pettengill, e o filho mais novo do casal. As outras duas filhas continuavam desaparecidas.

Os restos mortais da babá da família, Leidy Luna Villalba, 23, recuperados na quarta-feira, foram identificados, anunciou o chanceler paraguaio, Euclides Acevedo.

- "Progresso incrível" -

O complexo Champlain Towers South de 12 andares, localizado na orla marítima a cerca de 20 km do centro de Miami, desabou parcialmente na madrugada de 24 de junho por causas que ainda estão sendo investigadas.

Nenhum sobrevivente foi encontrado desde o dia do desastre.

As operações de recuperação de corpos continuaram nesta sexta-feira, depois que os socorristas decidiram encerrar os esforços de busca e resgate de sobreviventes.

"A pilha de entulho que tinha originalmente cerca de quatro andares está quase no nível do solo", disse Charles Burkett, prefeito de Surfside, cidade de 6.000 habitantes.

Ele elogiou o "progresso incrível" das equipes de socorro, que trabalham 24 horas por dia no local do acidente.

A demolição do restante do complexo que ainda estava de pé, decidida no fim de semana, quando a tempestade tropical Elsa se aproximou da Flórida, melhorou a segurança dos socorristas e permitiu que as equipes avançassem para áreas de escavação anteriormente inacessíveis.

"Localizamos as vítimas em toda a pilha de escombros", afirmou o chefe dos bombeiros de Miami-Dade, Alan Cominsky, nesta sexta-feira.

No entanto, ele explicou que os socorristas se concentraram nas áreas das escadas, onde os moradores podem ter ficado presos tentando escapar e, seguindo as plantas dos apartamentos, nos quartos.

Os socorristas encontraram itens pessoais, documentos de identidade, álbuns de fotos, certificados escolares, joias, carteiras, telefones celulares, tablets e armas, que foram guardados para entrega posterior aos familiares.

As autoridades garantiram que as buscas seguirão até que todas as vítimas sejam encontradas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade