Publicidade

Estado de Minas PORTO PRÍNCIPE

MSF fecha por uma semana hospital atacado no Haiti


28/06/2021 13:32

A organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) anunciou, nesta segunda-feira (28), o fechamento por uma semana de seu hospital em Porto Príncipe, dois dias depois de ter sido alvo de um ataque armado, em meio à escalada da violência no Haiti.

O hospital da ONG, localizado em Martissant, distrito da capital onde acontecem violentos confrontos entre gangues, foi alvo de um ataque a tiros no sábado.

O ataque não deixou feridos, mas a MSF optou por retirar sua equipe e pacientes.

"A segurança do pessoal é nossa prioridade, porque não poderemos tratar a população se nossa equipe estiver em perigo", disse Alessandra Giudiceandrea, chefe da missão da MSF no Haiti.

Ela apontou que acredita que a organização não foi alvo direto das gangues armadas.

Mergulhado numa grave crise política e de segurança, o Haiti passa por um surto de sequestros e violência de gangues enquanto enfrenta um aumento de casos de covid-19.

"Num momento em que deveríamos expandir nossas atividades devido à covid-19 e outras necessidades, estamos lutando para manter nossas estruturas abertas, apesar das deploráveis condições de segurança", lamentou Giudiceandrea.

A MSF, que fornece atendimento médico no Haiti há 30 anos, abriu o centro de emergência Martissant em 2006.

As ONGs desempenham um papel importante no setor da saúde no Haiti, ao qual o Estado dedica menos de 5% de seu orçamento.

Embora tolerado pelas gangues em Martissant, a MSF continua exposta aos riscos da insegurança.

No início de junho, um de seus funcionários foi baleado e morto a caminho de casa.

Além disso, indivíduos armados roubaram dois motoristas de ambulância de uma ONG e os confrontos têm sido frequentes perto do centro de emergência Martissant.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade