Publicidade

Estado de Minas BOGOTÁ

Acnur pede apoio a regularização de migrantes venezuelanos na América Latina


20/06/2021 17:19

O alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados, Filippo Grandi, aplaudiu neste domingo (20) a regularização de quase 1 milhão de migrantes venezuelanos realizada pela Colômbia, e pediu que a comunidade internacional apoie o processo, que foi replicado em outros países latinos.

"É fundamental que a comunidade internacional respalde a Colômbia e a região para consolidar esses processos" de integração, disse Grandi durante a comemoração do dia mundial do refugiado em Bogotá, em evento com o presidente Iván Duque.

A Colômbia iniciou em março a regularização de 900 mil venezuelanos que fugiram da crise econômica em seu país. O processo foi copiado por Peru, República Dominicana e Equador. "Essas diferentes iniciativas, que poderiam beneficiar mais de 3 milhões de venezuelanos, devem servir como modelo de solidariedade em nível mundia", disse Grandi.

O status de proteção temporária permite aos imigrantes sem documentos transitar pela Colômbia e lhes dá um prazo de 10 anos para adquirir o visto de residente. Aqueles que entrarem de forma irregular nos próximos dois anos também poderão receber o benefício.

Cerca de 1,8 milhão dos mais de 5 milhões de venezuelanos que fugiram de seu país estão na Colômbia, segundo a autoridade migratória. Sem relações diplomáticas, os dois países compartilham uma fronteira porosa de 2.200 quilômetros.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade