Publicidade

Estado de Minas IMIGRAÇÃO

Canadá pretende receber mais de 1 milhão de imigrantes até 2023

Dono de agência, Daniel Braun, responde dúvidas sobre o processo de imigração canadense


18/06/2021 21:01 - atualizado 18/06/2021 22:37

De acordo com o Global Peace Index (Índice Global da Paz), o Canadá é o 6° país mais seguro do mundo.(foto: Reproducao/internet)
De acordo com o Global Peace Index (Índice Global da Paz), o Canadá é o 6° país mais seguro do mundo. (foto: Reproducao/internet)
O governo canadense planeja receber mais de 1 milhão de novos residentes permanentes até 2023. Chamado Plano de Nivelamento de Imigração (Immigration Levels Plan), o incentivo é uma forma de recuperar a economia canadense após a crise do coronavírus.

 

Daniel Braun, especialista e dono da empresa Cebrusa Northgate, trabalha com imigração canadense e respondeu as principais dúvidas sobre o processo. Confira:

 

Preciso falar inglês fluente?

Depende do programa ou caminho de imigração que a pessoa irá escolher. Uma empresa pode contratar pelas qualificações na área e outras habilidades específicas que não sejam necessariamente o domínio do idioma. Porém em algum momento será necessário aprender a língua do Canadá, seja no Brasil ou estando lá. Neste sentido, ao chegar em solo canadense com visto permanente, você poderá se matricular gratuitamente em um curso de idiomas do próprio governo, seja esse idioma inglês ou francês. Algumas províncias ainda podem oferecer um incentivo de até C$700,00 para a pessoa estudar o francês, por exemplo.



Preciso ter experiência profissional na minha área?

Depende. Caso esteja planejando imigrar por vias de visto de trabalho é muito provável que sim. No entanto, no planejamento de imigração é possível ver outras possibilidades de imigração que nem sequer vão exigir qualquer experiência profissional.


Quanto dinheiro preciso ter para imigrar?

Existem possibilidades para todas as faixas de investimento. É possível conseguir residência permanente com um alto investimento a partir de entrada de capital no país, ou seja, a pessoa terá que apresentar um Project of Business para mostrar seu plano detalhado de negócio no país. Mas também existem possibilidades para quem tem pouco dinheiro para investir, por exemplo, sendo contratado por uma empresa canadense já no Brasil. Neste caso, todo o custo do processo é pago integralmente pela empresa. A conta bancária não importa para o Canadá, mas sim como você pode contribuir.


Consigo uma vaga de emprego de lá estando ainda no Brasil?

Isso vai depender da própria empresa que está contratando. O Canadá é um país de dimensões continentais e com uma população muito reduzida e idosa. Esse fato obriga empresas e o próprio governo canadense a selecionarem imigrantes para fazerem a economia funcionar. Por isso, todos os anos, muitas empresas canadenses vêm ao Brasil simplesmente para contratar profissionais para ocuparem postos de trabalho, oferecendo alta qualidade de vida e salários justos.

 

Eu consigo fazer tudo sozinho?

É muito comum ver pessoas que tentam conseguir passar sozinhas por todo o processo de imigração e acabam por nunca conseguirem realizar o sonho. Por isso, é fundamental ter o apoio de instituições sólidas e especializadas em imigração. Assim, além de economizar muito tempo e energia, a pessoa ainda corre o risco de ser impedida permanentemente de solicitar a imigração, devido a qualquer falha no processo.

 

As vagas de imigração para o Canadá não vão acabar com a pandemia?

Certamente não. O Canadá, devido às suas demandas sociais e demográficas específicas, necessita de imigrantes para fazer a economia funcionar. Neste sentido, no começo deste ano, em plena pandemia, o governo canadense anunciou o maior plano plurianual de imigração da história do país. Isso significa que até 2023, o Canadá vai colocar mais de 1 milhão de imigrantes no país com visto de residência permanente.

 

Para saber mais informações sobre o a empresa, acesse o perfil do Instagram.

 

Vistos e passaporte

 

Existem diversos tipos de visto, como o de turismo, trabalho e estudo. Para aqueles de desejam imigrar, o mais recomendado é Study Permit, o visto estudantil, que tem validade mínima de seis meses.

 

Para o visto estudantil, a aplicação ocorre de forma online e é necessário ter todos os documentos pessoais, carta de aceitação do curso e documentos de comprovação financeira. É obrigatória a realização de exame médico e desde 2019, é preciso fazer a biometria em algum consulado ou embaixada. O tempo médio de aprovação do visto é de três meses e a validade varia de acordo com o curso escolhido.

 

Escolha do destino

 

A escolha ideal varia de pessoa para pessoa. O Canadá é um país com diversas cidades famosas e atrativas, como Toronto, Montreal e Vancouver.  Elas e outras possuem várias oportunidades de emprego, vida noturna e possibilidades para entretenimento. Sistema de locomoção, baixos índices de violência e ótima qualidade de vida, também são qualidades do país.

 

De acordo com o Global Peace Index (Índice Global da Paz), o Canadá é o 6° país mais seguro do mundo.

 

Imigrantes

 

Gabriela Gomes é jornalista e mora em Toronto há 2 anos(foto: Arquivo pessoal)
Gabriela Gomes é jornalista e mora em Toronto há 2 anos (foto: Arquivo pessoal)
A jornalista Gabriela Gomes de 26 anos, mora em Toronto há 2 anos e conta que foi para o país com planos para imigrar e buscou uma agência de turismo. “Tive apoio de uma agência na minha cidade, Rio de Janeiro, e isso facilitou o processo, pois têm coisas que são valiosas demais para arriscar quando não entendemos muito do assunto. Não entendia muito de aplicação para visto, sobre entrar em contato com as escolas e a agência me ajudou demais no processo de pagamento”, diz

 

Ela ainda acrescenta que escolheu a cidade por ser mais urbana que sua segunda opção, Vancouver. Gabriela está atualmente com o apoio de uma agência que possui sede em Toronto e no Rio, pois assim, caso fosse necessário, o contato é facilitado.

 

Melanie Dix Jordan morou em Toronto até o mês passado e atualmente está em Vancouver(foto: Arquivo pessoal)
Melanie Dix Jordan morou em Toronto até o mês passado e atualmente está em Vancouver (foto: Arquivo pessoal)
Já a estudante Melanie Dix Jordan de 32 anos, morou em Toronto até o mês passado e atualmente está em Vancouver. “Vim para o Canadá em busca de novas oportunidades. A ideia de imigrar era um segundo plano, porque não tinha certeza se iria me adaptar. Minha primeira escolha foi Toronto, por ser a cidade mais populosa e eu estava em busca de um ambiente bem metropolitano e desenvolvido. Hoje em dia moro em Vancouver, pois encontrei uma chance que valia a pena e me ajudaria no futuro a imigrar”, conta

 

Melanie também se mudou com a ajuda de uma agência de intercâmbio e diz que facilitou o processo de encontrar uma cidade, escola e moradia para ficar no início da viagem.

 

*Estagiária sob supervisão do subeditor João Renato Faria


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade