Publicidade

Estado de Minas MÉXICO

Jornalista é assassinado no sul do México, o segundo em 2021


17/06/2021 16:22

O jornalista mexicano Gustavo Sánchez, que já havia sofrido um atentado em 2020, foi morto a tiros nesta quinta-feira (17) no estado de Oaxaca, informaram o Ministério Público e a organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF).

Sánchez, que era editor de um portal de notícias policiais, foi baleado pela manhã por "indivíduos desconhecidos que o atacaram com armas de fogo" quando ele viajava em uma motocicleta, informou o Ministério Público de Oaxaca em um comunicado.

Ele é o segundo comunicador morto até agora este ano no México, após o crime contra Benjamín Morales em 3 de maio no estado de Sonora (norte), segundo a RSF.

O assassinato de Sánchez se soma à descoberta, nesta quinta-feira, do corpo do comunicador Enrique García, desaparecido no estado central do México.

Balbina Flores, representante da RSF no México, garantiu à AFP que não foi capaz de confirmar se o caso de García tem relação com seu trabalho jornalístico.

Sánchez já havia sobrevivido a um ataque em julho de 2020, pelo qual tinha medidas de proteção.

"Ele denunciou os ataques à Procuradoria Estadual de Oaxaca, que nunca investigou os fatos", disse Flores.

O México é considerado um dos países mais perigosos para o exercício do jornalismo, com mais de uma centena de comunicadores assassinados desde 2000, segundo dados da Comissão de Direitos Humanos (defensoria).

Mais de 90% dos assassinatos de jornalistas no país continuam impunes, denunciam organizações que defendem a liberdade de expressão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade