Publicidade

Estado de Minas ÍNDIA

Morre homem que deixa 39 viúvas e 137 filhos e netos

Zionnghaka Chana era líder de uma seita que tolera a poligamia e sofria de diabetes e hipertensão


14/06/2021 10:36 - atualizado 14/06/2021 11:10

Família Chana ocupa um prédio enorme no estado de Mizoram (foto: Agência de Notícias da Europa)
Família Chana ocupa um prédio enorme no estado de Mizoram (foto: Agência de Notícias da Europa)


Um polígamo e líder de uma seita, que tinha 39 esposas e pelo menos 127 filhos e netos, morreu aos 76 anos no nordeste da Índia, disseram as autoridades.

Zionnghaka Chana, que vivia no isolado estado de Mizoram como patriarca de uma das maiores famílias do mundo, sofria de diabetes e hipertensão e faleceu no domingo em um hospital.

O ministro de Mizoram, Zoramthanga, tuitou no domingo à noite que o estado se despedia de Chana com "o coração pesado".

"Mizoram e seu vilarejo em Baktawng Tlangnuam se tornaram uma grande atração turística do estado, graças a esta família", acrescentou Zoramthanga.

A seita foi fundada pelo avô de Chana na década de 1930 e tem cerca de 1.700 membros, incluindo quatro gerações da família Chana, vários dos quais trabalham com marcenaria ou cerâmica.

Sua filosofia é baseada nos princípios cristãos, apesar do fato de que os líderes da Igreja Presbiteriana, a principal fé no estado, rejeitam a poligamia de Chana.

Casou-se pela primeira vez aos 17 anos, segundo a imprensa local.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade