Publicidade

Estado de Minas SÃO PETERSBURGO

Rússia avança na construção de gasoduto e Putin afirma aceitar pagamentos em euros


04/06/2021 12:37

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou nesta sexta-feira (4) novos progressos na construção do gasoduto Nord Stream 2, destinado a fornecer gás russo à Europa, que poderá ser pago em euros, disse o presidente.

"Duas horas e meia atrás, a instalação da primeira linha do gasoduto Nord Stream 2 foi concluída com sucesso. Os trabalhos na segunda linha continuam", disse o líder na sessão plenária do Fórum Econômico de São Petersburgo.

"Do lado alemão, os tubos chegaram. Do lado russo, eles precisam ser içados e soldados, só isso. Mas a instalação em si está concluída", disse Putin, acrescentando que, do lado russo, "a Gazprom está pronta para abastecer o Nord Stream 2" com gás.

O chefe de Estado russo também expressou sua disposição "de considerar a possibilidade de pagamentos em moedas nacionais".

"O euro é totalmente aceitável para o pagamento do gás. Isso pode ser feito e de fato provavelmente será."

Após o anúncio, as ações da Gazprom, que já estavam em seu nível mais alto há vários dias, atingiram novos recordes.

O Nord Stream 2, originalmente programado para iniciar suas atividades em 2020, quer dobrar a capacidade de fornecimento de gás natural russo para a Europa.

O gasoduto cruzará o Mar Báltico da Rússia à Alemanha, principal impulsionador do projeto.

De acordo com os Estados Unidos e alguns países europeus - Polônia, países bálticos e Ucrânia - o gasoduto de duas linhas aumentará a dependência dos europeus do gás russo, que Moscou poderia usar para exercer pressão política.

O Nord Stream 2 sofreu atrasos significativos devido a essas críticas e à ameaça de sanções dos EUA.

Em maio, Washington renunciou à imposição de sanções, alegando que elas afetariam as relações com Berlim.

A Rússia quer se livrar da sombra do dólar, que o torna vulnerável internacionalmente.

O fundo nacional de riqueza soberana (FNS) da Rússia liquidará todos os seus ativos em dólares dentro de um mês, disse o ministro das Finanças, Anton Siluanov, na quinta-feira.

GAZPROM


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade