Publicidade

Estado de Minas SAN SALVADOR

Nova representante dos EUA em El Salvador garante posição neutra


01/06/2021 20:31

A nova encarregada de negócios interina dos Estados Unidos em El Salvador, Jean Manes, garantiu uma posição neutra em relação à política interna do país, em um momento em que a relação bilateral atravessa momentos de tensão.

"Saibam que tenho a intenção de continuar com esta tradição de que a embaixada seja esse lugar neutro que dá as boas vindas a todos os membros do espectro político, do setor privado e da sociedade salvadorenha", afirmou em sua chegada ao Aeroporto Internacional monsenhor Óscar Arnulfo Romero, no sul do país.

Manes afirmou que os Estados Unidos vão apoiar uma boa governança, refletida "no Estado de direito, na separação dos poderes, uma imprensa independente e livre, uma sociedade civil sólida e um sistema judiciário confiável, comprometido a lutar contra a corrupção em todas as suas formas".

"Todos estes elementos são fundamentais em uma democracia sólida e vibrante. Todos estes esforços são fundamentais para o avanço de El Salvador e da nossa cooperação", afirmou a diplomata, que já foi embaixadora americana em El Salvador entre 2015 e 2019.

Os Estados Unidos se distanciaram do presidente Nayib Bukele depois que a recém-instalada Assembleia Legislativa, controlada pela situação, destituiu em 1º de maio um grupo de magistrados e o procurador-geral, provocando uma condenação internacional e de setores da oposição, que denunciaram um atropelo na separação dos poderes.

Depois disso, a vice-presidente americana, Kamala Harris, assegurou que Washington devia "responder". Seu governo já suspendeu a cooperação com a polícia e o Instituto de Acesso à Informação e reorientou estes recursos para o combate à corrupção. Bukele pediu que não se financiem grupos da oposição.

Após o afastamento dos Estados Unidos, El Salvador estreitou vínculos com a China, com um acordo de cooperação de 500 milhões de dólares.

Mas Manes lembrou nesta terça da milionária cooperação que seu país ofereceu a El Salvador nos últimos anos, entre ela US$ 737 milhões para, entre outros aspectos, a construção ou o reparo de 349 escolas públicas na zona costeira do país.

Também prevê aportes para o fortalecimento democrático e o combate da pandemia.

Manes será a representante máxima dos Estados Unidos em El Salvador em substituição a Brendan O'Brien.

Após a saída, em janeiro de 2021, do embaixador Ronald Douglas Johnson, nomeado pelo presidente americano Donald Trump, o governo de Joe Biden não nomeou um sucessor.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade