Publicidade

Estado de Minas SANTIAGO

Jesuítas chilenos reconhecem 64 casos de vítimas de abuso sexual


25/05/2021 20:15

A congregação dos Jesuítas no Chile reconheceu em um relatório que 64 pessoas foram vítimas de abusos sexuais - 34 delas menores -, por 11 de seus clérigos que foram investigados pela própria ordem católica entre 2005 e 2020.

De acordo com o relatório de 2021 do Centro de Prevenção de Abusos e Reparação (CPR) da Companhia de Jesus, obtido nesta terça-feira pela AFP, um total de 17 jesuítas foram investigados em processos canônicos por denúncias de abusos, aos quais a congregação creditou a responsabilidade de 11 deles por abuso sexual de 34 menores e 30 adultos.

"Sim. São reconhecidas as vítimas dos casos em que a Companhia teve a certeza da sua ocorrência através de um processo interno. As 64 vítimas correspondem aos 11 casos (de clérigos)", afirmou a Companhia de Jesus nesta terça-feira em resposta a um questionário enviado pela AFP.

Dos onze padres, nove são responsáveis por "situações abusivas de conotação sexual" com 34 vítimas menores de idade, enquanto cinco cometeram "abusos sexuais" e "manipulação de consciência" de 30 adultos, segundo o relatório.

Dos acusados destaca-se o nome do falecido ex-líder desta congregação, Renato Poblete, que segundo este relatório abusou sexualmente de quatro menores e 19 adultos, desde 1960 e há mais de quatro décadas.

Em 2019, foi recebida a primeira denúncia contra Poblete, depois da qual a congregação pediu desculpas às vítimas.

Poblete, que morreu em 2010, foi capelão por mais de 20 anos no Hogar de Cristo, a maior fundação de ajuda aos pobres do país.

Dos padres acusados, cinco morreram, três já não fazem parte da Companhia de Jesus e outros três "estão atualmente sujeitos a rígidos planos de supervisão profissional" que envolvem ajuda psicológica e medidas restritivas como a proibição de abordar menores.

A congregação informou que desde 2018 disponibiliza à Justiça os antecedentes dos processos. O relatório também indica que 31 das vítimas foram compensadas financeiramente.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade