Publicidade

Estado de Minas HONG KONG

Hong Kong congela bens de magnata pró-democracia Jimmy Lai


14/05/2021 10:34

As autoridades de Hong Kong anunciaram, nesta sexta-feira (14), que congelaram os bens do bilionário pró-democracia e magnata da imprensa Jimmy Lai, incluindo suas ações em meios de comunicação, por ter violado a Lei de Segurança Nacional.

O Escritório de segurança disse ter emitido uma ordem para congelar suas participações no grupo de imprensa Next Digital, assim como seus "bens em contas bancárias locais de três empresas de sua propriedade".

O empresário entrou na mira de Pequim por seus tabloides críticos e por apoio inequívoco à democracia.

Seu jornal Apple Daily apoiou a causa pró-democracia de Hong Kong, incluindo as manifestações, muitas vezes marcadas pela violência, que varreram este território semiautônomo em 2019.

Jimmy Lai, de 73 anos, foi preso no ano passado no âmbito da Lei de Segurança Nacional imposta em Hong Kong pelo governo central para conter os protestos.

Foi acusado de "conluio com forças estrangeiras" por, supostamente, defender a imposição de sanções contra os líderes de Hong Kong e da China.

No mês passado, foi condenado e preso por ter participado dos protestos de 2019.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade