Publicidade

Estado de Minas CIDADE DO MÉXICO

Paleontólogos identificam nova espécie de dinossauro no México


13/05/2021 22:56

Paleontólogos mexicanos identificaram uma nova espécie de dinossauro a partir de um exemplar encontrado no norte do país e que morreu há 73 milhões de anos, anunciou nesta quinta-feira o Instituto Nacional de Antropologia e História (Inah).

"Há 72 ou 73 milhões de anos, um dinossauro herbívoro colossal morreu no que deve ter sido um corpo de água rico em sedimentos, de forma que seu corpo foi rapidamente coberto pela terra e pôde ser preservado ao longo das eras", indicou o instituto.

O dinossauro encontrado pertence à espécie Tlatolophus galorum. Primeiramente foi descoberta sua cauda, em 2013, no município de General Cepeda, em Coahuila. Com o prosseguimento das escavações, os cientistas encontraram 80% do seu crânio, sua crista, de 1,32 metro, e ossos, o que lhes permitiu definir que se trata de uma nova espécie, explicou o Inah.

"Sabemos que tinham ouvidos capazes de captar sons de baixa frequência, motivo pelo qual devem ter sido dinossauros mansos e falantes", apontou o instituto. Os paleontólogos também suspeitam de que eles "emitiam sons altos para assustar os carnívoros ou com fins de reprodução", o que sugere que "as cristas tinham cores vivas".

A descoberta foi publicada na revista científica "Cretaceous Research", informou o Inah. "É um caso excepcional na paleontologia mexicana. Tiveram que ocorrer eventos altamente favoráveis desde milhões de anos atrás, quando Coahuila era uma região tropical, para que ele se conservasse nas condições em que o encontramos."

O formato da crista do animal "lembra uma virgula, símbolo usado pelos povos mesoamericanos para representar em códices a ação comunicativa e o conhecimento em si mesmo", concluiu o Inah.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade