Publicidade

Estado de Minas MOSCOU

Putin e Erdogan pedem 'desescalada' a israelenses e palestinos


12/05/2021 08:17 - atualizado 12/05/2021 08:19

O presidente russo, Vladimir Putin, pediu, nesta quarta-feira (12), uma "desescalada" no conflito entre o movimento islamista palestino Hamas e Israel em uma conversa por telefone com seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, que elevou o tom contra Israel.

Putin e Erdogan "expressaram sua grande preocupação com os combates que continuam e com o crescente número de mortos e feridos" e "convocaram as partes a uma desescalada da tensão", informou a Presidência russa.

Putin mantém boas relações com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, com os dirigentes palestinos e com o chefe de Estado turco.

Já a Presidência turca evocou uma posição ofensiva, com Erdogan pedindo à comunidade internacional que "dê uma lição firme e dissuasiva em Israel".

O dirigente turco denunciou o que chamou de "descarada agressão contra a mesquita de Al-Aqsa [em Jerusalém] e contra os palestinos", acrescentou a mesma fonte.

Ferrenho defensor da causa palestina, o presidente turco destacou ainda "a necessidade de trabalhar na ideia de enviar uma força de proteção internacional para proteger os civis palestinos".

Estas declarações se dão em um contexto de tensão e de violência que deixou mais de 40 mortos na Faixa de Gaza, bombardeada pelas forças israelenses, e em Israel, para onde Hamas multiplicou os disparos de foguetes.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade