Publicidade

Estado de Minas SAN FRANCISCO

Incêndio letal na Califórnia foi intencional para acobertar assassinato


29/04/2021 10:24

Um incêndio na Califórnia que matou duas pessoas no ano passado foi provocado intencionalmente para acobertar um assassinato, concluiu a polícia.

O incêndio de Markley teve origem no condado de Solano, norte da Califórnia, em 18 de agosto de 2020, perto de onde a polícia encontrou o corpo queimado de Priscilla Castro, de 32 anos.

As autoridades haviam informado que Castro foi reportada como desaparecida depois de comparecer a um encontro com Víctor Serriteno, dois dias antes do início do incêndio. Ela não foi mais vista.

"Com base em uma ampla investigação de oito meses, acreditamos que Serriteno provocou deliberadamente o incêndio de Markley em uma tentativa de ocultar seu crime", afirmou Tom Ferrara, xerife do condado de Solano.

Serriteno, que foi preso em setembro e acusado pelo assassinato de Priscilla Castro, agora enfrenta acusações adicionais por incêndio deliberado e pelas mortes de Douglas Mai, 82 anos, e Leon "James" Bone, 64 anos, que faleceram quando suas casas foram atingidas pelas chamas.

As chamas de Markley depois se uniram a uma série de outros incêndios para formar o LNU Lightning Complex, um dos incêndios florestais mais graves da história do estado, segundo o Departamento de Silvicultura e Proteção contra Incêndios da Califórnia.

Os outros incêndios teriam sido provocados depois que quase 11.000 raios atingiram o norte do estado em meio a uma onda histórica de calor.

No total, o complexo de incêndios devastou mais de 140.000 hectares na famosa região vinícola da Califórnia e queimou quase 1.500 estruturas, Milhares de moradores foram obrigados a abandonar a área.

As chamas arrasaram a área ao norte de San Francisco durante dois meses e mataram seis pessoas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade