Publicidade

Estado de Minas TEERÃ

Rohani diz que vazamento de declarações pretende criar discórdia durante negociações nucleares


28/04/2021 06:07

O presidente do Irã, Hassan Rohani, afirmou nesta quarta-feira (28) que o vazamento de uma gravação do ministro das Relações Exteriores, Mohamad Javad Zarif, pretende semear "discórdia" em seu governo, no momento da retomada das negociações internacionais para tentar salvar o acordo nuclear.

"Foi divulgado justamente no momento em que as negociações em Viena estão bem encaminhadas, com o objetivo de semear a discórdia dentro do Irã", afirmou Rohani a membros de sua equipe de governo.

Os representantes dos países signatários do acordo internacional sobre o programa nuclear iraniano estão reunidos em Viena desde terça-feira para tentar salvar o pacto e obter o retorno dos Estados Unidos, país que se retirou de maneira unilateral em 2018.

"Por quê agora? Na minha opinião esta gravação (...) poderia ter sido divulgada há uma semana igualmente", completou Rohani.

Vários meios de comunicação internacionais, incluindo o jornal New York Times, publicaram no domingo trechos de uma conversa de Zarif, sem explicar como conseguiram o material.

Segundo os trechos publicados pelo jornal americano, Zarif afirmou: "Na República Islâmica, o âmbito militar manda. Sacrificaram a diplomacia em nome do campo militar, quando o âmbito militar deveria estar a serviço da diplomacia".

Suas palavras eram uma clara referência ao falecido general Qassem Soleimani, comandante da Força Qods, responsável pelas operações no exterior da Guarda Revolucionária, o exército ideológico do Irã. O militar morreu em um ataque americano em Bagdá em janeiro de 2020.

A figura de Soleimani é objeto de devoção no Irã e as declarações de Zarif receberam muitas críticas dos setores mais conservadores do país.

O ministro afirmou nesta quarta-feira que é favorável a um "ajuste inteligente" entre as esferas militar e diplomática, ao mesmo tempo que criticou o vazamento.

"Lamento muito que uma conversa teoricamente secreta sobre a necessidade de sinergia entre a diplomacia e o campo (militar) se transforme em disputas internas", disse Zarif.

Na terça-feira, o presidente iraniano ordenou uma investigação por "conspiração contra o governo, o sistema, a integridade das instituições nacionais e também contra nossos interesses nacionais" pelo vazamento.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade