Publicidade

Estado de Minas NATUREZA SELVAGEM

Pânico na China: tigre siberiano ataca fazendeiro e carro com duas pessoas

Polícia local precisou evacuar áreas de um vilarejo para conseguir capturar o animal


26/04/2021 12:38 - atualizado 26/04/2021 14:37

Tigre siberiano andou por entre casa em vilarejo na China antes de ser capturado(foto: CCTV/AFP)
Tigre siberiano andou por entre casa em vilarejo na China antes de ser capturado (foto: CCTV/AFP)
Um tigre siberiano semeou o pânico em uma região do extremo nordeste da China, ao atacar um fazendeiro e um carro perto da fronteira com a Rússia, informou a imprensa estatal.

O jovem tigre macho foi localizado pela primeira vez na sexta-feira rondando a cidade de Linhu, na província de Heilongjiang, informou o jornal The Paper, com sede em Xangai, citando a polícia local.

O felino se moveu "na direção de dois vizinhos que trabalhavam no campo", disse Wang Xue, que circulava com seu carro na região para buscar um conhecido.

"Gritei para que corressem, mas então o tigre se dirigiu até mim", continua Wang, segundo as declarações ao Beijing News.

"Em dois ou três segundos, correu e se jogou sobre o meu carro, arranhando-o com suas garras".

O carro ficou muito arranhado e a janela de trás quebrou. "Fiquei aterrorizada", disse.

Tigre siberiano selvagem atacou e danificou janela de carro antes de ser capturado(foto: CCTV/AFP)
Tigre siberiano selvagem atacou e danificou janela de carro antes de ser capturado (foto: CCTV/AFP)
Nenhum dos dois passageiros do carro ficou ferido.

Imagens de vídeo também mostram o tigre atacando um homem que trabalhava no campo, antes de sair correndo. O homem sofreu feridas leves.

A polícia conseguiu capturar o animal e lançar dardos tranquilizantes.

Segundo uma informação publicada nesta segunda pelo Escritório Florestal de Heilongjiang, o tigre foi colocado em quarentena de 45 dias no centro de criaturas felinas de Hengdaohezi, na cidade de Mudanjiang.

Esses tigres siberianos são nativos da Rússia e de áreas do nordeste chinês. Estima-se que restam menos de 500 em estado selvagem devido à caça furtiva. Menos de 30 espécimes estariam na China, segundo o jornal estatal Global Times.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade