Publicidade

Estado de Minas SEUL

Ex-escravas sexuais perdem indenizações contra Tóquio


21/04/2021 10:35

Um tribunal sul-coreano ressaltou, nesta quarta-feira (21), a imunidade de jurisdição do Japão para desestimar várias mulheres que exigiam em Tóquio indenizações por terem sido escravizadas durante a Segunda Guerra Mundial nos bordéis do exército imperial.

Esta decisão causou espanto entre as denunciantes e suas famílias já que, em janeiro, o mesmo tribunal do distrito central de Seul havia ordenado que Tóquio indenizasse outras demandantes. Sem precedentes, esta decisão foi condenada pelo Japão.

Foi o primeiro caso civil apresentado à Justiça na Coreia do Sul contra Tóquio por mulheres chamadas num eufemismo "de consolo", que eram escravas sexuais dos militares japoneses.

Nesta quarta-feira, o mesmo tribunal rejeitou denúncias separadas de indenização ao considerar que "o governo japonês deveria se beneficiar do princípio da imunidade soberana", informou a agência sul-coreana Yonhap.

Esta decisão poderia abrir o caminho a uma retomada das relações entre Tóquio e Seul, dois aliados muito próximos a Washington, em uma região dominada pela China e ameaçada pela Coreia do Norte dotada de armas nucleares.

O advogado de uma das vítimas, Lee Sang hui, afirmou que as denunciantes e seus advogados ainda não tomaram uma decisão sobre uma eventual apelação.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade