Publicidade

Estado de Minas EXPLORAÇÃO ESPACIAL

Sobrevoo pioneiro em Marte


20/04/2021 04:00

Nasa comparou o feito do helicóptero Ingenuity em área marciana ao voo dos irmãos Wright, em 1903 (foto: NASA/AFP)
Nasa comparou o feito do helicóptero Ingenuity em área marciana ao voo dos irmãos Wright, em 1903 (foto: NASA/AFP)

O helicóptero Ingenuity, da Nasa, fez um rápido voo ontem em Marte e se tornou a primeira aeronave a motor a voar em outro planeta. Às 4h34 (horário de Brasília), o aparelho de 1,8kg se elevou 3 metros sobre a superfície marciana e pousou depois de 39,1 segundos.

Os dados e imagens do voo autônomo foram transmitidos à Terra, a 278 milhões de quilômetros de distância, onde foram recebidos pelo conjunto de antenas da agência espacial americana e processados mais de três horas depois.

Os engenheiros acompanharam com tensão em seus monitores no Laboratório de Propulsão a Jato da Califórnia, onde a missão foi planejada durante os últimos seis anos. E começaram a aplaudir quando um deles leu a lista de tarefas que o helicóptero havia realizado e concluiu: "Ingenuity fez o primeiro voo de uma aeronave motorizada em outro planeta".

O Ingenuity enviou rapidamente uma imagem em preto e branco de sua câmera de navegação que apontava para baixo e que mostra sua sombra, parecida com a de um inseto, projetada sobre a superfície.

O helicóptero viajou a Marte unido à parte inferior da sonda Perseverance, que pousou no planeta em 18 de fevereiro em uma missão para buscar sinais de vida extraterrestre. Perseverance enviou um vídeo em cores que mostra a decolagem do helicóptero e o pouso alguns segundos depois.

A agência espacial americana comparou a façanha dessa segunda-feira (19/4) ao primeiro voo motorizado na Terra, realizado pelos irmãos Wright em 1903 na Carolina do Norte, Estados Unidos. A Nasa incluiu um pedaço do tecido do avião dos Wright no Ingenuity em homenagem.

"Conversamos durante tanto tempo sobre nosso momento irmão Wright em Marte e aqui está", afirmou a principal engenheira do projeto, MiMi Aung, à sua equipe.

O voo foi um desafio porque o ar em Marte é muito rarefeito: menos de 1% da pressão da atmosfera da Terra. Isso torna a elevação muito mais difícil de alcançar, embora fosse parcialmente ajudado por uma atração gravitacional que é de um terço em relação à Terra.

Diferentemente da sonda Perseverance, o objetivo do Ingenuity é apenas demonstrar que sua tecnologia funciona. O aparelho não contribuirá para as metas científicas da missão para compreender melhor as características de Marte.

EXPLORAÇÃO 


Especialistas acreditam que o helicóptero pode abrir caminho para futuras naves que revolucionem a exploração de corpos celestes ao alcançar áreas onde as sondas não podem ir e viajar muito mais rápido.

"Não sabemos exatamente até onde o Ingenuity nos levará, mas os resultados de hoje (ontem) indicam que o céu – ao menos em Marte – pode não ser o limite", afirmou o administrador da área da Nasa, Steve Jurczyk.



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade