Publicidade

Estado de Minas SÃO PETERSBURGO

Duas pessoas presas por incêndio que devastou fábrica na Rússia

'Fábrica Nevski', construída por industrial inglês no século XIX e monumento histórico regional, foi durante muito tempo uma das maiores têxteis da URSS


13/04/2021 10:17 - atualizado 13/04/2021 12:10

Fogo destruiu prédio histórico de São Petersburgo(foto: Olga MALTSEVA / AFP)
Fogo destruiu prédio histórico de São Petersburgo (foto: Olga MALTSEVA / AFP)


Duas pessoas foram presas na Rússia pelo gigantesco incêndio que devasta, desde segunda-feira, uma fábrica histórica em São Petersburgo e que deixou um morto e três feridos entre os bombeiros.

O incêndio começou na segunda pouco depois das 12h30 (6h30 de Brasília), por razões que ainda não foram esclarecidas. Alimentadas pelo vento, as chamas se espalharam rapidamente pela "Fábrica Nevski", um vasto complexo de tijolos vermelhos.

"Continuamos com o trabalho (...) e com a eliminação de alguns focos de incêndio. No momento, o fogo ainda está ativo em 500 metros quadrados", declarou nesta terça-feira em comunicado o ministério russo para Situações de Emergência.

O Comitê de Investigação russo anunciou, por sua vez, a prisão do diretor da fábrica e de seu vice, como parte de uma investigação por "negligência que provocou a morte".

Segundo os investigadores, "uma série de violações" em termos de segurança contra incêndios foram constatadas e a direção deste vasto complexo "sabia perfeitamente" que as instalações não deviam ter estar sendo ocupadas.

"As visitas de fiscalização realizadas em 2020 e 2021 revelaram inúmeras violações (...) A exploração deste edifício não podia acontecer, embora os inquilinos continuassem a trabalhar", explicou a Comissão.

De acordo com a agência pública de notícias TASS, em fevereiro foram realizadas fiscalizações nas instalações, que trouxeram à tona inúmeras violações, como a ausência de sistemas de alarme, ou de extinção automática de incêndios.

As chamas, visíveis na segunda-feira do centro histórico da ex-capital imperial russa, a mais de 10 quilômetros de distância, devastaram mais de 10.000 metros quadrados do complexo industrial.

Um bombeiro que participava nas operações de resgate morreu e outros três ficaram feridos, dois dos quais estão em estado grave com queimaduras na metade do corpo, segundo o ministério de Situações de Emergência.

É "o incêndio mais grave em 19 anos" em São Petersburgo, de acordo com o site de notícias local Fontanka.

A "Fábrica Nevski", construída por um industrial inglês no século XIX e classificada como monumento histórico regional, foi durante muito tempo uma das maiores fábricas têxteis da URSS e continua, em parte, dedicada a esta atividade, enquanto o restante está abandonado, ou alugado para lojas comerciais.

Explosões acidentais, ou incêndios, são relativamente frequentes na Rússia, pois várias infraestruturas são muito antigas e não cumprem as normas de segurança.

Em dezembro, 11 pessoas morreram em um incêndio em um lar para idosos na região de Ural.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade