Publicidade

Estado de Minas MONTES DE ORO

Família de menino da Nicarágua encontrado sozinho na fronteira dos EUA vive momentos de angústia


11/04/2021 17:11

A família de um menino da Nicarágua encontrado sozinho na fronteira entre México e Estados Unidos, supostamente abandonado por traficantes, vive momentos de angústia, enquanto aguarda o retorno do menor e de sua mãe, desaparecida.

Wilton Eniel Gutiérrez, 10, encontrado sozinho e chorando por um agente de imigração, não viajava desacompanhado, e sim com a mãe, Meylin Obregón, 35, que está desaparecida, afirmam o pai e a avó da criança. A família vive em uma comunidade recôndita situada em El Paraíso, Nicarágua, de onde Meylin partiu rumo aos Estados Unidos em 7 de fevereiro, relatou o pai da criança, Lázaro Gutiérrez, que disse ter se emocionado com o vídeo divulgado pela imprensa local na última segunda-feira que mostra seu filho pedindo ajuda ao agente.

"Tenho fé em Deus em que um dia voltarei a ver meu filho e ter o mesmo relacionamento, com a esperança de que ele cresça e, depois, decida se irá ficar bastante tempo por lá", declarou o agricultor, 35, que tem outro filho, de 12 anos, que ficou sob seus cuidados, enquanto a mãe partiu com o filho mais novo do casal. "Estamos com a família triste, porque já não temos a presença dela, que foi embora porque tínhamos um descontrole como casal e sua família decidiu que ela fosse para os Estados Unidos."

- Sequestro? -

A avó de Wilton, Socorro Leiva, manifestou que sua maior preocupação é o desaparecimento da filha, supostamente sequestrada por bandidos mexicanos, segundo informação de outro de seus filhos, Misael Obregón, que mora nos Estados Unidos. Ele afirmou a um veículo digital da Nicarágua que os parentes haviam sido barrados na fronteira e deportados para o México. De retorno àquele país, mãe e filho foram sequestrados por coiotes, que, após uma negociação, libertaram apenas a criança.

O governo da Nicarágua anunciou na última sexta-feira que está em contato com México e Estados Unidos para localizar Wilton e sua mãe, a fim de que eles retornem com segurança ao país. O caso Wilton é o primeiro de uma criança da Nicarágua que chegou à fronteira americana com a intenção de receber asilo naquele país.

O número de menores desacompanhados detectados na fronteira sul dos Estados Unidos registrou em março um aumento de 100% em relação ao mês anterior, somando mais de 18 mil, segundo dados da agência de Alfândega e Proteção de Fronteiras dos Estados Unidos (CBP).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade