Publicidade

Estado de Minas ROMA

FAO e OMI lançam campanha mundial para limpar oceanos


09/04/2021 11:38

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e a Organização Marítima Internacional (IMO) lançaram, nesta sexta-feira (9), uma campanha mundial para combater o lixo marinho e limpar os oceanos.

Pelo menos 30 países, incluindo vários da América Latina, já aderiram à campanha.

A iniciativa se baseia no projeto da ONU chamado GloLitter para prevenir e reduzir o lixo marinho, derivado dos setores de transporte marítimo e pesca, em especial os plásticos, disse a FAO em um comunicado divulgado em Roma.

"Os resíduos de plástico têm um efeito devastador na vida marinha e na saúde humana", afirmou o diretor da Divisão de Pesca da FAO, Manuel Barange.

"Esta iniciativa é um passo importante para abordar o problema e ajudará a proteger os ecossistemas oceânicos, assim como os meios de vida de quem depende deles", acrescentou.

O projeto GloLitter deve ajudar o setor a aplicar as melhores práticas em matéria de prevenção e de redução dos resíduos plásticos marinhos.

"O lixo marinho é uma calamidade para os oceanos e para o planeta. Estou satisfeito que mais de 30 países tenham-se comprometido com esta iniciativa e que trabalhem com a OMI e a FAO para resolver este problema", disse o chefe do Departamento de Alianças e Projetos da OMI, José Matheickal, citado na nota.

Entre os países latino-americanos que participam de várias fases do projeto estão Costa Rica, Colômbia, Panamá, Peru, Brasil, Jamaica, Equador, Nicarágua e Argentina.

Nos próximos meses, especialistas da FAO e da OMI vão dar assistência técnica e capacitação, assim como orientação, materiais de treinamento e estratégias para o cumprimento das regulamentações existentes.

As iniciativas-piloto incluem projetos com organizações dirigidas por mulheres que trabalham no setor pesqueiro para reduzir o uso de plástico na pesca e no processamento e comercialização do pescado.

Também serão elaborados programas para a coleta de plástico para reciclagem e se promoverá a criação de parcerias público-privadas para a formulação de soluções para este setor.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade