Publicidade

Estado de Minas NICÓSIA

Príncipe jordaniano afirma ser cidadão 'livre' que quer 'servir' ao seu país


06/04/2021 14:05

O príncipe Hamza da Jordânia, acusado de envolvimento em um complô contra a monarquia, se apresenta como um homem "livre" que quer cumprir a promessa de seu pai de servir ao país, em uma gravação de áudio divulgada nesta terça-feira (6).

Amplamente publicada na rede social Facebook, a gravação apresenta uma discussão particularmente tensa que o príncipe teve no sábado em sua casa com o chefe de estado-maior do Exército, Youssef Huneiti.

O príncipe Hamza indicou em um vídeo postado na noite de sábado pela BBC que havia gravado sua conversa com o alto oficial.

Sua voz é reconhecível enquanto ele acusa o poder de má gestão. "Senhor, sou um jordaniano livre, filho do meu pai (rei Hussein). Tenho o direito de me misturar ao meu povo e servir ao meu país como jurei ao meu pai no seu leito de morte", em 1999, lança o homem de 41 anos ao general, que lhe pede que limite suas visitas apenas à família.

"Onde você estava há 20 anos? Fui príncipe herdeiro deste país por ordem do meu pai (...), jurei que continuaria a servir ao meu país e ao meu povo por toda a vida", acrescenta.

Aparentemente, o príncipe fica irritado quando o general o repreende por suas reuniões regulares, e seus comentários nas redes sociais sobre "a ação do governo e do atual príncipe herdeiro", o filho mais velho do rei Abdullah II.

"As pessoas começaram a falar muito. Por isso peço a Sua Alteza (Hamza) que se comprometa, a partir de hoje, a não participar de eventos, a não tuitar mais e a limitar suas visitas à família Hachemita", ressalta o alto oficial.

"Deve respeitar o que acabei de dizer porque cruzou a linha vermelha", acrescenta o general, especificando que é uma mensagem conjunta dele, como chefe de estado-maior, e do diretor dos serviços de inteligência e segurança.

"A má gestão neste país irá destruir todos nós e destruir a herança de meus pais e avós. Eu não sou responsável por isso e você sabe quem é o responsável", respondeu o príncipe.

A discussão termina quando Hamza ordena que o general saia: "Não me ameace em minha casa, a casa" (do rei Hussein).

FACEBOOK


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade