Publicidade

Estado de Minas MOSCOU

Rússia adverte que sanções provocariam conflito civil em larga escala em Mianmar


06/04/2021 06:31

A Rússia rejeitou nesta terça-feira a aplicação de sanções contra a junta militar de Mianmar, por considerar que são inúteis e provocariam um "conflito em larga escala" no país, cenário de uma violenta repressão.

"No contexto da atual situação em Mianmar, a evolução para ameaças e pressões, incluindo o uso de sanções contra as atuais autoridades, é inútil e extremamente perigoso", afirmou o ministério das Relações Exteriores, citado pela agência de notícias Interfax.

"Estas medidas coercitivas arbitrárias são contraproducentes e têm um efeito desestabilizador no sistema de relações internacionais"", completou o ministério russo.

Ao considerar que as sanções "empurrariam o povo birmanês para um conflito civil em larga escala", a Rússia também anunciou a intenção de prosseguir no momento com a cooperação militar com a junta.

"Somos guiados pela tarefa de garantir a continuidade da cooperação multiforme russo-birmanesa, inclusive a nível militar", afirmou o ministério, ao mesmo tempo que assegurou "acompanhar de perto e analisar os acontecimentos atuais", que serão levados em consideração para a futura cooperação.

A China também rejeitou na semana passada a aplicação de sanções contra os militares birmaneses que derrubaram e prenderam a líder civil Aung San Suu Kyi.

Mais de 550 civis morreram em ações das forças de segurança desde o golpe de Estado de 1º de fevereiro, segundo a Associação de Ajuda aos Presos Políticos (AAPP).

Embora o Kremlin tenha expressado preocupação com o crescente número de vítimas civis no fim de março, a Rússia enviou ao mesmo tempo um vice-ministro da Defesa a Mianmar, que foi chamado na ocasião de "aliado confiável" com o qual Moscou desejava "aprofundar" a cooperação militar.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade