Publicidade

Estado de Minas MOSCOU

Opositor russo Alexei Navalny anuncia greve de fome


31/03/2021 13:24 - atualizado 31/03/2021 13:31

O opositor russo Alexei Navalny, preso em uma colônia penitenciária, anunciou nesta quarta-feira (31) que iniciou uma greve de fome para denunciar a falta de acesso aos cuidados médicos e que está sendo "torurado por meio da privação do sono".

"Declaro uma greve de fome para pedir a aplicação da lei e para que um médico venha me ver", escreveu Navalny em sua conta do Instagram, afirmando sofrer de dores nas costas e nas pernas.

"O que mais posso fazer? Tenho o direito de ser visitado por um médico e receber medicamentos", acrescentou.

Este crítico ferrenho ao Kremlin afirmou na semana passada que sua saúde está piorando.

Vítima de um envenenamento com um agente neurotóxico em agosto do ano passado, ele culpa o Kremlim, que nega qualquer envolvimento no caso.

Ativista anti-corrupção e crítico do presidente Vladimir Putin, Navalny foi preso em janeiro assim que voltou da Alemanha - onde se recuperava - para a Rússia.

Em fevereiro, foi condenado a dois anos e meio de prisão por um caso de fraude de 2014, o qual ele mesmo, as ONGs e a muitos países ocidentais consideram político.

A administração penitenciária afirma que o opositor se encontra em um estado "satisfatório".

Nesta quarta-feira, Navalny afirmou que agora também sente dor na perna esquerda. "Já não sinto partes da minha perna direita e agora também da perna esquerda", escreveu.

Ele também reiterou que é vítima de "tortura" por privação do sono, alegando que é acordado "oito vezes por noite" durante os controles de seus carcereiros.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade