Publicidade

Estado de Minas JERUSALÉM

Ultradireitista Ben Gvir entra no Parlamento de Israel (pesquisas)


23/03/2021 22:32

O israelense Itamar Ben Gvir, à frente de um partido de extrema direita, entrará no Parlamento pela primeira vez, após a quarta eleição legislativa em dois anos em Israel, realizada nesta terça-feira, apontam pesquisas de boca de urna.

Herdeiro político de um dos rabinos mais radicais da história de Israel, Ben Gvir ocupa o terceiro posto na lista do Partido Sionista Religioso, que obteria sete cadeiras no Parlamento, segundo as pesquisas. Os resultados parciais oficiais serão divulgados esta noite e a comissão eleitoral irá anunciar os definitivos na próxima sexta-feira.

Itamar Ben Gvir, 44, é discípulo do rabino Meir Kahane, fundador do partido antiárabe Kach, considerado terrorista após o assassinato, em 1994, de 29 palestinos em Hebron, Cisjordânia, por um de seus discípulos, Baruch Goldstein. Ben Gvir o considera um herói, defende a expulsão dos árabes de Israel e pede a anexação da Cisjordânia ocupada por Israel desde 1967, onde vivem 2,8 milhões de palestinos.

Após a divulgação das pesquisas de boca de urna, Ben Gvir, formado em advocacia, afirmou que sua missão é "defender os soldados israelenses que estão presos por atirarem contra lançadores de pedras (palestinos) e reforçar a segurança dos moradores do sul do país ameaçados pela criminalidade da minoria beduína.

O premier Benjamin Netanyahu recebeu fortes críticas por pressionar os pequenos partidos radicais de direita a se aliarem a Ben Gvir para que, juntos, pudessem alcançar os 3,25% necessários para entrar no Parlamento e, assim, poderem apoiá-lo na formação de uma coalizão de direita após as eleições. Durante a campanha, Netanyahu garantiu que Ben Gvir não seria ministro em seu governo, mas participaria da sua coalizão.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade