Publicidade

Estado de Minas BERLIM

Alemanha convoca embaixador chinês em Berlim após sanções contra a UE


23/03/2021 12:58

A Alemanha convocou nesta terça-feira (23) o embaixador da China em Berlim para "discussões urgentes", depois que Pequim adotou sanções contra cidadãos europeus em represália às medidas semelhantes da UE contra autoridades chinesas pela repressão contra a minoria uigur.

"O embaixador chinês Wu Ken foi convocado para discussões urgentes com o secretário de Estado Miguel Berger", disse o ministério alemão das Relações Exteriores.

Berger "deixou claro a visão do governo alemão de que as sanções da China contra parlamentares europeus", assim como contra organizações não-governamentais, "representam uma escalada inadequada que prejudica sem necessidade os vínculos entre a UE e a China".

O ministério descreveu as sanções como "passo incompreensível" e pediu à China para "revogá-las imediatamente".

A União Europeia impôs na segunda-feira sanções contra quatro líderes antigas e atuais da regão de Xinjiang (noroeste), onde ao menos um milhão de uigures foram internados em "campos" e alguns foram submetidos a "trabalhos forçados" e "esterilizações", de acordo com estudos de ONGs.

O Reino Unido e Canadá seguiram o exemplo da UE e também impuseram sanções. Os Estados Unidos, que já sancionavam dois desses líderes desde 2020, acrescentaram os outros dois à sua lista.

Pequim tomou represálias sancionando dez personalidades europeias, entre elas cinco membros eleitos do Parlamento europeu, todos eles acusados de "espalhar mentiras" baseadas em estudos que a China considera tendenciosos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade