Publicidade

Estado de Minas BUDAPESTE

Hungria autoriza segunda vacina chinesa contra a covid-19


22/03/2021 14:20

A Hungria autorizou uma segunda vacina chinesa ainda não aprovada pelo regulador europeu, informou nesta segunda-feira a diretora-geral de Saúde, Cecilia Muller.

"Nos últimos dias, o Instituto Nacional de Farmácia (OGYEI) validou" o produto desenvolvido pela empresa chinesa CanSino Biologics, comercializado como "Convidecia", disse Muller.

Esta vacina recebeu uma autorização condicional de Pequim no mês passado, o que permitiu sua distribuição emergencial.

O imunizante se soma ao do laboratório chinês Sinopharm, que a Hungria se tornou o primeiro país da União Europeia (UE) a utilizar em fevereiro, assim como foi o caso da vacina russa Sputnik V.

Muller também mencionou a autorização dada à Covishield, versão da vacina do laboratório anglo-sueco AstraZeneca que é fabricada na Índia.

O primeiro-ministro Viktor Orban criticou o procedimento de validação e compra de vacinas da UE, que ele considera muito lento.

Para acelerar esse processo, seu governo assinou em janeiro um decreto que permite a aprovação de qualquer vacina que já tenha sido inoculada em mais de um milhão de pessoas ou aprovada em outro país "confiável".


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade