Publicidade

Estado de Minas COPENHAGA

OMS: 'COVID longa' deve ser 'prioridade clara' para autoridades sanitárias

Sintomas da doença, que afeta número grande pessoas, podem se prolongar por meses


25/02/2021 08:27 - atualizado 25/02/2021 08:47

(foto: Colin BERTIER, David CANTINIAUX / AFPTV / WHO / AFP)
(foto: Colin BERTIER, David CANTINIAUX / AFPTV / WHO / AFP)
A chamada 'COVID longa', que afeta misteriosamente um número significativo de pacientes de COVID-19, deve ser 'uma prioridade clara' para todas as autoridades sanitárias do mundo, afirmou o escritório europeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira (25/02).

"É uma prioridade clara para a OMS e da mais alta importância. Deve ser para todas as autoridades sanitárias", frisou o diretor para Europa desta agência da ONU, Hans Kluge, em entrevista coletiva.

Kluge lamentou que os sintomas de longa duração enfrentam com frequência 'a incredulidade ou uma falta de compreensão'.

As pessoas que sofrem sintomas durante um longo período 'devem ser ouvidas se queremos entender as consequências a longo prazo e a cura da COVID-19', destacou.

Alguns estudos começam a jogar uma luz sobre a questão, mas ainda não foi possível compreender o que leva alguns pacientes de COVID-19 a prosseguir durante meses com sintomas, como cansaço extremo, dificuldades respiratórias ou problemas neurológicos e cardíacos às vezes muito graves.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade