Publicidade

Estado de Minas LOS ANGELES

Protestos violentos em Seattle e Portland horas após posse de Biden


21/01/2021 20:17

As cidades americanas de Seattle e Portland foram palco de violentos protestos com ataques a sedes democratas e agências de imigração poucas horas após a posse de Joe Biden, informaram as autoridades nesta quinta-feira (21).

A região noroeste dos Estados Unidos foi palco de manifestações violentas de grupos de extrema esquerda no ano passado, e esses distúrbios parecem reduzir a esperança de que desapareçam com o fim do mandato de Donald Trump.

Cerca de 150 pessoas vandalizaram os escritórios do Partido Democrata do estado de Oregon na noite de quarta-feira e um grupo de tamanho semelhante atacou o prédio das autoridades alfandegárias e de imigração em Portland.

"Alguns usaram spray de pimenta, armas de controle eletrônico, fogos de artifício enormes, escudos e pedras", informou o porta-voz da Polícia de Portland, Kevin Allen.

"Agentes federais dispararam munição para controlar a multidão", acrescentou, sem dar detalhes. Pelo menos oito pessoas foram presas.

Uma emissora local relatou "o que parecia ser gás lacrimogêneo, bem como granadas de choque e munições menos letais, como balas de borracha".

Em Seattle, a polícia disse ter prendido pelo menos três membros de um grupo que quebrou janelas, pichou edifícios e queimou uma bandeira dos Estados Unidos.

As autoridades não comentaram a natureza política dos protestos.

Mas a violência e o vandalismo surgiram quando manifestantes de extrema esquerda planejaram pressionar o novo governo democrata a reformar rapidamente as leis de imigração, justiça racial e reforma policial.

De acordo com o The New York Times, um dos panfletos divulgados na manifestação de Seattle atacou Biden por "sua estúpida" lei aprovada em 1994, na qual ele é creditado por legitimar prisões em massa.

Poucas horas depois de assumir o cargo na quarta-feira, Biden assinou vários decretos, incluindo medidas de proteção aos migrantes trazidos ilegalmente para os Estados Unidos por seus pais quando crianças.

A nova administração também vai introduzir uma lei que dá aos migrantes sem documentos um caminho para a cidadania, algo que foi negado por Trump.

O Partido Democrata do Oregon disse à AFP em um comunicado que se considera "frustrado e desapontado" com os danos aos seus escritórios, que estavam vazios, mas indicou que tal ataque não desviaria o partido de seu "importante trabalho".

Os protestos do ano passado no noroeste dos Estados Unidos foram provocados pela raiva gerada pelas mortes de negros americanos nas mãos da polícia em todo o país.

THE NEW YORK TIMES COMPANY


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade